Membros Participantes

quarta-feira, maio 30, 2018

0

COBRA 148 GTL - ATUALIZAÇÕES E CORREÇÕES


Circula na internet a muitos anos uma documentação sobre o transceptor Cobra 148 GTL, que sem sombra de dúvidas é uma ótima fonte de informações. Diante disso, gostaria de acrescentar alguns detalhes, no intuito de fazer crescer a informação sobre o equipamento, e aproveitar o ensejo para corrigir alguns pequenos detalhes que foram notados em nossas experiências.
Gostaria de enfatizar que não se trata de uma crítica à tão cara e estimada publicação, e sim, de um acréscimo de nossas observações, que servem também como um a partir de, e que experimentadas, podem e devem ser refutadas, caso algum colega se sinta ofendido, ou, agraciado por tanto.
Foram efetuados testes a partir da documentação que foi elaborada e publicada pelo estimado Sr. Adinei Brochi (PY2ADN), ao qual sou muito grato por dividir conosco suas experiências e por sua amizade. É um sujeito muito prestativo (um abraço ao Fabinho).

Fica desta forma:
  • Na experiência sobre a publicação foram utilizados 6 transceptores, sendo:
 2 TAIWAN, 1 MALAYSIA, 1 CHICAGO, 1 CHINA e 1 PHILIPPINES.
_____________________________

No modo TX, a alteração NTC funciona muito bem nos modelos Malaysia, Chicago, Phillipines e Taiwan, o modelo atual com saída de microfone frontal deixou a desejar,  e essa foi a primeira observação notada, inclusive não indico a modificação para esse modelo - no máximo a expansão de canais ou a utilização de um microfone amplificado, ou, um pré-amplificador interno para melhorar a captação de áudio. Acredito que não havia esse modelo quando a documentação foi  elaborada e publicada.
Nenhuma das observações são aplicáveis ao modelo tipo exportação, Cobra 148 GTL INTL.
  • Sobre a substituição dos diodos schottky RX:



Os novos diodos schottky suprimem muito bem os "ruídos elétricos do transceptor", e o mais importante, não atenuam em nada a recepção. Isto é, se está escutando uma Estação com nível de sinal S3, vai continuar S3, mas com o ruído elétrico mais baixo. Logo, recepção mais limpa, mais suave e menos cansativa.


Entenda que os diodos novos não diminuem o nível de ruído, eles suprimem ruído elétrico, que é diferente. Se o seu equipamento está captando uma QRM de sinal 7, ela vai continuar S7, o que não vai acompanhar é o ruído causado por espúrios elétricos.



Leia sobre ruídos e espúrios na matéria publicada pelo estimado Professor Newton Braga clicando aqui.
A alteração com os novos schottky melhora muito a recepção, já a alteração com o transistor 2sc2999 não fez tanta diferença.
  • Sobre a substituição dos transistores de RX:
Na documentação, é sugerida a substituição do transistor 2sc1674 pelo transistor 2sc2999, só que mesmo simulando todas as situações possíveis, a diferença é praticamente imperceptível. 
"Leve em consideração uma possibilidade, a questão da qualidade dos componentes adquiridos/utilizados".


O "upgrade" sugerido em seguida é questionável, que seria inserir o transistor retirado acima, o 2sc945 e a colocação do 2sc1674 no lugar do detector de SSB. Repetindo, retira-se o 2sc945 e coloca-se o retirado na etapa anterior, o 2sc1674. Não precisa de muito para perceber que essa modificação apenas atenua o RX, não filtra, porque quando apenas filtra, não atenua. Essa alteração baixa o ruído e baixa/atenua a recepção em 5 dB, e 5dB é muita coisa!


No que essa postagem pode acrescentar?
  • Adendo:
O melhor transistor para o detector de SSB é o 2sc711, então note as simulações abaixo:
  • Na comparação do 2sc1674 com o 2sc711 ficou assim:
O transistor 2sc711 com sinal S10 - com injeção de 1KHz


O transistor 2sc1674 com sinal S5 com injeção de 1KHz

  • Uma observação importante, a comparação é plug and play, sem palitação, sem ajuste, apenas substituindo o componente. Ou seja, o transistor 2sc711 é disparado melhor para recepção, e não o 2sc1674.
Na documentação é sugerida a substituição do detector de SSB (TR19 ou Q19), 2sc945 pelo 2sc1674, contudo, a diferença não chegou a 0,25 de dB, e comparando o 2sc1674 com o 2sc711 a diferença foi de 5 dB, e em comparação com o 2sc945 a diferença foi de 0.40 dB.
Portanto, se quer dar um "UP" no RX, utilize o 2sc711.
A experiência apresentada não invalida a experiência da publicação mencionada, esta é, como disse, um apêndice ao contexto, e deve ser testada, enfatizo essa necessidade.
  • AGC rápido/lento.
Uma experiência dividida com o colega radioamador PU2TIB, Heitor Neto, foi o AGC rápido/lento.
Nos modelos Chicago, Philippines e Taiwan eu notei um ruído agudo no modo RX em contato com outras Estações ao desconectar o capacitor C23, o que não aconteceu com o modelo Malaysia. O ruído cessou (nos modelos citados) com poucos minutos de funcionamento. 
Ao desconectar o capacitor, parecia que o "espírito do Aquário RP90" havia baixado no Cobra 148 GTL 😂😂😂 a recepção ficou muito ruidosa. O contrário é percebido quando se eleva um pouco o valor do capacitor, a recepção fica mais aveludada, e com as modificações citadas acima, schottky + transistor e agora o capacitor (original 0,47 pf substitui para 1 pf ou superior - NÃO MUITO SUPERIOR), e temos um equipamento que merece uma caixa de som acústica de qualidade para RX no modo SSB.

Adendo extra do colega radioamador Heitor Neto - PU4TIB: quando se aumenta o valor do capacitor, o início do câmbio em RX é levemente suprimido. Portanto, se faz necessário uma chave de 3 posições para não ter prejuízos em contatos com Estações que chegam em nível de ruído.
xxx--xxx
Convido você a experimentar, ou solicitar seu técnico que experimente essas modificações em seu transceptor, e que possa vir aqui falar sobre suas impressões, isso é mais que importante.
Obrigado pela leitura, mais ainda pela participação.
Compartilhe!

PXJF - André Luiz Cordovil Possato
((•)) Ouça este post

Nenhum comentário:

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui apresento algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É normal a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso o conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento - limitadores de áudio. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento, mantenha intacto o ALC, ou solicite que seja feito por um técnico que tenha posse de instrumentação, como analisador de espectro, e "que saiba usar". Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível! Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento, lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas não estar ressonando corretamente. Desta forma, não adianta ter rádio potente se o restante da Estação está aquém.

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua Estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadores o chamaram para tomar um café e o conhecer, e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordial, e JAMAIS se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal e denuncie.

Compartilhe!

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO

APAGOU O PAINEL DO HANNOVER? Leia ↓

Não estamos tratando do painel LCD. Se as informações no LCD sumirem, basta clicar em Func e em seguida DW que é imediatamente reabilitado.

O painel Newligth (de letrinhas) do seu rádio Hannover (ou similares) está cada vez mais fraco, ou simplesmente não acende mais?

Algumas coisas você pode fazer "para evitar", para impedir que isso ocorra, então a primeira dica está na monitoração da fonte de alimentação ou, no caso de Estações móveis, o alternador.

Picos acima de 14v literalmente queimam o circuito que mantém o painel aceso, e para fazer essa leitura, "somente confie" se tiver em mãos um multímetro com congelamento de picos (Leitura Hold). Em ambos os casos se faz necessário essa monitoração. Então já sabe, o que causa a perda do recurso Newligth neste equipamento é falha na alimentação, o excesso de voltagem. Fique de olho, e mantenha em dia a manutenção de seu veículo ou fonte de alimentação.