Membros Participantes

Cadastre seu e-mail para receber novidades

segunda-feira, abril 13, 2009

47

Fim do CW???


Não sou contra o fim da telegrafia,pelo contrário...

Alguns amigos Labreanos enviaram oficio pedindo o fim da telegrafia na ilusão do fim da sub faixa,trazendo os operadores (da sub-faixa) para a faixa oficial...

Ora,que ignorância pensar que isso seria bom para os cofres da Anatel.

Pagamos "anualmente" uma esmola para a utilização do serviço

(média de 13 reais anuais) ,portanto, não acredito que seria algo funcional.
Outra coisa,coruje a sub faixa...aposto que não vai ser de muito agrado. Ultimamente nem a faixa oficial tem sido...
Outra questão, as provas de classe C são tão fáceis que admito não ter um critério para uso da radiofreqüência. Explicando melhor, o tipo de conduta de operadores que se escuta nas repetidoras de VHF (Em Minas Gerais) são lastimáveis...
(TENHO TUDO GRAVADO E JÁ FOI FEITA DENÚNCIA). Escutamos palavrões, experiências sexuais, discriminação racial, perseguições religiosas, dentre outras coisas observadas que a gente não escuta nas frequências dos 40 metros,20 metros..imagine se você esquece seu rádio (VHF) ligado e vai na padaria buscar pão...seus filhos e sua esposa vão escutar barbaridades!
Isso tem que acabar!
Abriram as portas para essa molecada nova e a ausência de fiscalização nos deixa ao relento.
Levando em consideração esses acontecimentos,qual será o resultado?!
-Cada vez menos radioamadores (radioamadores experientes)
o resultado fará com que a extinção das faixas de amador sejam bem mais rápidas a medida que os governantes facilitem o ingresso ao radioamadorismo.
É exatamente o contrário do que diz o ofício na petição do fim da telegrafia.
Modificar uma legislação para facilitar a vida de uma minoria só porque eles tem dificuldade em aprender telegrafia é muito injusto com a gente que correu atrás, aprendeu, mostrou que sabe e fez bonito.
Eu por exemplo, não sabia absolutamente nada de CW,
mas aprendi...Durante um mês frequentei a residência do amigo Cláudio PY4VB e da professora e amiga Weyma PY4QA...
"me ensinaram numa boa."
A dificuldade é a mesma para qualquer um.
É o mesmo que juntar assinaturas para extinguir o fim da física nos vestibulares só porque é a matéria é a que mais reprova. A física é usada no dia-a-dia,a telegrafia também.
Nascemos num mundo onde temos que nos adaptar a regras, não as regras adaptarem às nossas limitações, essa é a lei do crescimento.
Sou a favor da telegrafia sempre!
André Luiz Cordovil Possato PY4WB - PX4G1578
((•)) Ouça este post

47 comentários:

Anônimo disse...

Observo um número grande de mulheres utilizando a faixa dos 40 metros.
São personalidades dotadas de vigor moral,
educadíssimas,gentís e ótimas companheiras no dia-a-dia nesta faixa tão bonita que é os 40 metros.
Se a turma da faixinha subir à faixa oficial, pela facilidade que terão em obter o Coer,
a faixa se extinguirá por completo...
Será lamentável.
Gostei de sua observação sobre a física,comparando as dificuldades...
Matemática também é um problema,sería o caso de exterminar-mos as duas matérias junto ao extermínio do CW.
Grato!
Nelson Nunes
São Paulo

Carlos Alberto - PY4XX disse...

Infelizmente, os jovens de hoje querem tudo de mão beijada... Isso faz, qom que tenham preguiça de estudar, para adquirir conhecimento em telegrafia.
Eu encaro o radioamadorismo, como um hobby serio...
Caso queira de graça, procure a faixa do cidadão...

Carlos Alberto
PY4XX
CWblista

Anônimo disse...

Em resposta a PY4WB, vejo que o pensamento sobre telegrafia de fato é de suma importância e não deveria ser abolido nos exames de promoções de classes, entendo que a “falta de conduta e ética” entre radioamadores são freqüentes e as vezes nos surpreendem nas freqüências. Isso não se restringe apenas à operadores de prefixo classe C pelo contrario vejo que operadores da classe B ou A que deveriam ser a nata do radioamadorismo conseguem ser ainda mais arrogantes e hilários, eu mesmo estou cansado de ouvir palavrões e coisas mais de pessoas que se intitulam radioamadores seja em qualquer nível,qualquer classe, isso é uma questão de educação e não de classe A, B, C, D OU F...ZZZZZZ colocar explicitamente como colocou que novos radioamadores são responsáveis pela provável extinção do hobby acho pretensão e subestimação do caráter humano, se observamos bem, cada faixa de freqüência é necessário um tipo de prefixo , isso pode significar que o classe C por exemplo não tenha interesse de operar em outras freqüência dando assim plenas condições legais de ficar apenas nas freqüência que lhe são permitidas, penso que deveríamos ser mais justos e fraternos possibilitando um maior respeito a pessoa humana e não a um prefixo. Maradona uma grande jogador de futebol argentino já dizia “idiotas existem em todos os lugares” inclusive no radioamadorismo. Fica aqui o meu respeito à pessoa de PY4WB um grande radioamador classe B que tem muito a contribuir com o radioamadorismo em nossa cidade.


Viva a Feijoada


Fabrício Rogel

PU4GEO

André Luiz disse...

Em momento algum houve discriminação de PU para PY,
eu me referí diretamente aos usuários da sub-faixa dos 40 metros.
Quanto a educação,traquejo e bom senso,acredito que esteja se referindo aos 11 metros né Fabrício?!
A conduta é proporcional ao nível de cada faixa,isso são castas sociais,vc sabe o que é isso.
A faixa do 40 Metros eu,
que freqüento e faço parte da Rodada do mofo a anos,
nunca ví,
em hipótese alguma
o referido de sua parte.
Vai ver que meu VFO deve estar agarrado por não necessitar caçar figurinhas e por lidar apenas com amigos que conheço pessoalmente na 7.058 nunca vi motivos para ridicularizar a postura de ninguém,pelo contrário.
Pelo que me consta,são todos idôneos.
Dentre algumas personalidades que conheço e estimo muito,aqui posto algumas personalidades: PY4RJ,PY1YB,PY1BH,PY2CQ,PY1YVO,PY1YG,PY1FUL,
PY4VB,PY1PA,PY1SMV,PY4WCC,PY4UQ, ...Etc...

Luiz Augusto disse...

Olá meus amigos radioamadores. A questão é polêmica mesmo. Para começar quero dizer que não sou a favor também da extinção da telegrafia dos exames para classes B e A. Só acho que temos de ter bom senso. Não é a classe que faz um radioamador, nem a telegrafia e sim a ÉTICA e a TÉCNICA OPERACIONAL. Antes de me tornar um radioamador, ficava corujando as faixas de 40 e 80 metros. Sinceramente não observei nenhuma diferença entre as duas faixas, senão o problema da propagação que prejudica os 80. Já corujei rodadas e papos de alto nível nos 80 metros, onde a “meninada nova” da classe C pode falar. Já ouvi muito PU conversando com PY sobre antenas, rádios, e outros assuntos muito sadios. Dizer que o CW pode ser um exame que “faz um filtro” no uso das faixas e besteira. O problema é ÉTICA e TÉCNICA OPERACIONAL. O CW não é um antídoto contra os “maus radioamadores”. Pode parecer que é porque ainda não sou classe B que falo assim. Pois faço questão de reiterar meus comentários depois da minha promoção. Outra coisa. Pelo que entendi da legislação, os classe C podem operar em CW no intervalo entre 7000 e 7040. Que incoerência então da ANATEL! Me corrijam se eu estiver errado. Mues amigos, se quisermos um radioamadorismo sério, devemos lutar para que os exames de ÉTICA e TÉCNICA OPERACIONAL sejam mais rigorosos. Podemos brigar por isso sim. A união faz a força. E lutar também para que a ANATEL fiscalize os prefixados depois. Isto não é tarefa difícil. E está escrito na legislação. Outra coisa é comparar vestibular com exame para radioamador. O vestibular é SELETIVO. Quem tiver mais aproveitamento passa. Está na hora sermos mais coerentes com as coisas. Já cansei de corujar clandestinos na faixa dos 40 metros, e não é faixinha não. Em muitas rodadas já ouvi desagradáveis entrando e atrapalhando tudo. Será que estes são PU? Mais uma vez digo: Não sou contra o CW e sim a favor do bom senso. O que acaba com o radioamadorismo não é a classe e sim a falta do bom senso. Não queremos encher de jeito nenhum os cofres da ANATEL, mesmo porque concordo com o André. É realmente uma bagatela. Quanto ao mérito dos que já fizeram exames de CW para a classe C, não acho que a extinção do CW irá tirar o mérito desses. Assim como fez o Fabrício, também fica aqui o meu respeito ao colega André PY4WB, a quem devo muita consideração.

Luiz Augusto – PU4ARJ – PX4H2923

André Luiz disse...

Nessa postagem eu estou me referindo a usuários da faixinha (subfaixa dos 40 m),não aos PU propriamente mencionados pelo Sr Luiz.
Mencionei falta de ética em algumas repetidoras aqui de Minas Gerais,pois isso é uma verdade que se sobrepõe fortemente ao que deveria ser.(existem excessões)
Parabenizo aos amigos da Classe C do estado do Rio de Janeiro,
a ética do radioamador carioca é de uma superioridade inigualável.
Prestem a atenção no tópico da postagem,peço que leiam e releiam antes de postar pra não haver desvio de assunto.
Grato!

Anônimo disse...

Exigir telegrafia nos exames de radioamador é uma forma de ampliar os horizontes do cidadão.
Acredito que aprender nunca é demais.
Eu estudo telegrafia a um mês e meio,uma hora dia-sim-dia-não e já consigo escrever tudo o que escuto de meu professor...Não vejo dificuldade,mesmo pra mim que tenho apenas a 8 série do 1 grau.
Ainda pretendo estudar eletrônica,ampliar meus conhecimentos e quem sabe um dia,me tornar um bom profissional na área de concertos de rádios.
Eu vi isso como uma opção,uma saída pra mim,pois hoje sou garçom e não pretendo perder tantas noites de sono em troca de tão pouco.Não é indigno ser garçom,apenas espero mais de mim.
Um abraço a todos!
José Maurício de Souza

Feira de Santana BA

Anônimo disse...

Eu também não sou a favor da extinção da telegrafia dos exames para radioamador, o problema, sem dúvida, é a falta de ética! eu que pratico a radio escuta, estou cansado de escutar palavrões e baboseiras em toda a faixa, só que uma simples prova para se tornar radioamador não vai impedir que essas coisas aconteçam, qualquer um pode comprar um rádio e sair falando o que quiser, tem que ter fiscalização! Coisa que em nosso país nunca vai ter. É uma pena!!

Um grande abraço a todos!
PX2Y4081

Anônimo disse...

A prova de telegrafia nem é tão difícil assim.
Estou tendo aulas,mas assistí a uma prova de cw,
não vi dificuldade.
Já na prova de radioeletricidade...meu Deus,
é difícil.

J.Cláudio

Serginho disse...

Fala Alemão,

Parabéns pelo site, muito bom mesmo e útil.
E quanto ao artigo, assino embaixo também.
O CW ainda é de suma importância dentro, não só do radioamadorismo quanto da radiocomunicação.
O aprendizado de telegrafia para acesso às classes B e A, nunca deveria ter mudado.
O que falta é "radioamadores" em cargos que lidam com esses assuntos...
É uma pena!

Augusto Leme - PY2LEM disse...

Infelizmente a falta de educação é da cultura do brasileiro. O desespeito às normas e regras, tornou-se tão comum, que as próprias autoridades vão deixando passar batido. E o caso do radioamadorismo, quem se der ao luxo de escurtar a tal "faixinha" e em especial a 6933 não vai acreditar no que estará ouvindo. E pasmem, mais de 80% que a frequentam são radioamadores prefixados. Acham bonito o uso de palavrôes e ofensas pessoais. Fiscalização? É uma piada. Os fiscais da ANATEL são tão despreparados quanto qualquer leigo. Só como exemplo e para não esticar demais, aconteceu comigo: um vizinho ligou para a essa agência, reclamando de TVI, causada pela minha estação. Um dos fiscais perguntou que antena eu estava usando. Meio perplexo, antena é o que primeiro se vê na casa de um radioamador, mostrei-lhe a dita cuja e disse: uma dipolo em V invertido. A resposta do indivíduo: ahhh, essa é que é a V invertido? Vou até parar por aqui...

Anônimo disse...

Sim, de fato a exigência do CW valoriza o radioamadorismo e impede que pessoas despreparadas subam de classe e passem a tumultuar a frequência. Ademais, trata-se, o radioamadorismo, de um esporte. POrtanto, querer mudar as regras no peito seria o mesmo que desejar participar de uma partida de futebol e exigir a saída do goleiro, sob a alegação de que com ele a bola não entra no espaço entre as traves. Assim, se a pessoa não gostar das regras do esporte que escolheu, que busquer outra diversão qualquer. Vá, por exemplo, jogar sinuca no bar da esquina. Mas, lá, certamente, se quiser mudar as regras do jogo, vai tomar muita "porrada", não é? Já fiz a prova duas vezes e tomei pau. Transmito bem, mas recebo mal. Contudo, na próxima eu passo: estou me preparando melhor. Abraços a todos, PU4CBP

Anônimo disse...

vcs estao tratando as sub faixas como sub povo, excluem pessoas que nao tem ouvido musical e tentam viver sozinhos em uma sociedade que consideram melhor, gostaria de conhecer o dia a dia de vcs e ver o fazem para melhorar o radio amadorismo.

André Luiz disse...

1º Ninguém exclui ninguém de lugar algum,
ele é ou não capacitado,por isso opera nas
faixas pré-determinadas de acordo com seu
conhecimento.Isso é legislação da Anatel e
não uma decisão minha,ou nossa.

2º Não nos consideramos melhores.Somos apenas capacitados.

3º Tentando responder o último comentário...
Desculpe!
"Gostaría de conheçer o dia-a-dia de vocês e ver o fazem para melhorar o radioamadorismo"
Rapaz,volta pra escola!
É inadmissível que em plena véspera de 2010 aínda existam analfabetos.
Desculpa mas não é possível responder sua questão pois não tem sentido.
Se quer ver ou saber a respeito sobre o dia-a-dia de um radioamador em situação de calamidade pública,
pesquise na Net.
Não faltam elogios.
73

Anônimo disse...

joão cuiaba mt ,não é a prova anatel que vai fazer a diferença .e sim o modulador que está modulando o rádio , tem muita gente que tem muito estudo e até faculdade e é corrupto , isso vai da pessoa que não tem etica e nem respeito pelos demais colegas de rádio , aqui no mt tem muitos moduladores que se diz classe A que dizem saber de tudo mais se forma as famosas panelinha, não dão espaço de cambio para os demais colegas,não é a anatel apçicando provas complicadas que vai fazer o modulador melhor é sim a educação que ele tem ,

Anônimo disse...

Não sou contra o CW, porém a exigência para promoção de classe não acho justo, pois particularmente não vejo graça no DIDIDADA, bem como é pedra morta e obsoleto, onde inumeros programas de computador subsituem tal modalidade gosto de falar.

Temoe emissões digitais, deveria então ser obrigatória a aplicação de prova programação de computadores e conhecimento basico de informatica para o ingresso ao radioamadorismo, considerando ainda a modalidade Echo Link, que mantenha-se o CW, porém acrescente progarmação de computador e conhecimento basico de informatica.

Anônimo disse...

Eu acho perfeitamente justo, mesmo porque, a prova é fácil demais.
Apreguiça mental é um problema.
Parece que o amigo acima não está por dentro da legislação, que regularizou o uso do echolink e hoje, quem tiver intenção de possuir uma repetidora (echolink), deve regularizá-la, ou seja, ter a licença da mesma.
José Antônio
São Paulo

Anônimo disse...

Caro, Jose Antonio, acho que o amigo não sabe ler direito, antes de dar seu "pitaco" preste atenção no tema em debate, não estou falando de regulamentação do Echo Link, e sim sobre a exigências para PROMOÇÃO DE CLASSE, portanto aprenda um pouco mais sobre o que vem a ser FORUM DE DEBATE. mais uma vez, torno a lembra-lo, que o tema discutido é obre a aplicação do CW nas provas para PROMOÇÃO DE CLASSE, continuo não tendo interesse no CW é muito obsoleto. Para prova de ingresso ao radioamadorismo deveria ter também conhecimento de informática e programação, faço fônia em SSB. Jose Antonio!!! Vovô, Aprenda a ler e pesquise sobre o que é um forum de debate e sobre o assunto em pauta.

Anônimo disse...

Caro anônimo, seu limite interpretativo está aquém do esperado.
Engraçado, quando encontramos pessoas com limite de intelecto, percebemos que o assunto deixa de ser o foco e quem se torna o alvo são as pessoas.
Não estou discutindo pessoas Sr "anônimo", estou discutindo a respeito do tópico, "cw".
Agradeço pelo vovô, mas tenho apenas 27 anos, e lamento, pois o adjetivo pejorativo não me serve a carapuça. Estou escolado com este tipo de infantilidade, lido com meus alunos todos os dias e sinto te informar, este discurso não cola.
Fico com muita pena (palavra correta) de quem usa subterfúgios para mascarar o limite de intelecto. Conhecimento não ocupa espaço.
Não vou comentar a hipótese citada pelo nosso estimado companheiro "anônimo", pois se o órgão responsável em aplicar as provas não fala nada a respeito, mantenho o foco (do tópico), que aínda serve de alvo para os deficientes de intelecto.
Sem mais para o momento.
[]
José Antônio
São Paulo

e viva o CW!

André Luiz disse...

Companheiros, por gentileza, estamos do mesmo lado, sem fogo amigo por favor.
- - - - - - - - - - -
Tenho notado que a maior dificuldade de se aprender CW é encontrar professores... sem contar que em algumas cidades, muitos dos que sabem, não ensinam, e os que querem aprender tem vergonha de pedir o outro para ensinar.
É ledo engano pensar que CW é coisa de velhinho, engano generalizado.
Acho tão fácil aprender o CW "para passar na prova" que não compreendo o porque de tanto alarde.
Anonimo, eu compreendi seu objetivo, mas embora você tenha razão em suas conclusões, eu não concordo. Radioamadorismo não é isso que você comentou. Os modos digitais, assim como echolink, foram agregados como mais uma ferramenta, mas a BASE aínda é o básico, fonia e telegrafia, assim como utilização de fonte de alimentação, antena (mesmo que adaptável) e rádio.
Quaisquer valores agregados não podem ser tratados como prioridade, e se o CW é uma exigência para se utilizar determinadas faixas, creio que não custa aprender, afinal, tenho que concordar com José Antônio, conhecimento não ocupa espaço.

André (Alemão)
73 PY4WB - PX4G1578

Anônimo disse...

Andre (alemão)

Você entende o espírito do Fórum, sou da linha de que se quisermos que o radioamadorismo sobreviva, temos que acompanhar a tecnologia, COMO EXEMPLO têm-se o echolink COMO MAIS UMA MODALIDADE, temos que ter o mínimo de conhecimento técnico para praticarmos tal modalidade, portanto, entendo que necessário se faz que nas prvas se exija também que o examinando demonstre conhecimento mínimo de informática, ou seja, que se mantenha o CW e acrescente-se INFORMÁTICA.

O CW é para a tecnologia o que o LATIM é hoje para a língua portuguesa, pedra morta, que somente os antigos praticam, e quando eles forem para G.A.D.U, estará extinta tal modalidade, são inúmeros os radioamadores CLASSE A que não praticam CW por acharem arcaico. Não gostar de CW não significa ter intelecto limitado portanto devemos ter cuidado ao tecermos determinados comentários

FT 73/DX

Wagner

André Luiz disse...

Wagner
Acompanhar a tecnologia, tudo bem, "esta é sua visão do hobbye".
O que você aínda não compreendeu é o "ponto de vista" do "outro". Faço CW, conheço inúmeras pessoas que utilizam CW, alguns até fazem fonia, outros tem raiva de microfone e só fazem cw.
Gente que operam desta forma conheço vááários, e nenhum deles tem mais de 40 anos de idade como você citou portanto, compreendi sua opinião, respeito, só não concordo, pois de fato vejo substância na utilização da telegrafia.
Uma coisa é você colocar seu ponto de vista, que de fato é interessante, outra é esperar que eu concorde, sendo que vejo de forma diferente. Não é pessoal compreende?
Se você me perguntar que modo digital eu faço, meu amigo, eu não vou nem saber o que dizer, vou passar vergonha. Já ouvi falar de um tal de PSK, mas larguei pra lá. Isso existe?
Se quiser me ver como uma pessoa retrógrada, tudo bem, tenho 35 anos, sou novo, não sou letrado, pode até me chamar de ignorante, mas do fundo do coração vou te dizer, o dia que você fizer um contato em cw com uma ilha no meio do nada, utilizando 1 watt e antena feita de restos de material elétrico, vai compreender que a coisa é bem mais produtiva do que aparenta.
Grande abraço e obrigado por participar.

Ps"Como mencionei no post acima, esse ping pong de fogo amigo não é legal, causa mal estar, então não fica triste comigo mas de ambas as partes, se houverem postagens contendo julgamentos intelecto morais, serei obrigado a enviar para lixeira."

73s

André (Alemão)
PY4WB - PX4G1578

André Luiz disse...

"AVISO AOS NAVEGANTES"
Postagens anônimas ou que contenham apenas o primeiro nome, em caso de debate tenso, não terá direito à resposta.
Para ter o direito segurado, fineza postar nome completo e indicativo, caso contrário as reclamações serão deletadas.
Eu coloco meus dados em minhas postagens pois tenho consciência do que estou falando. Certo ou errado, todos sabem quem sou.
As partes que se sentirem prejudicadas, caso queiram, procurem seus direitos.
[]
André Luiz Cordovil Possato
PY4WB - PX4G1578

Anônimo disse...

Caro Andre, é Lamentável a sua postura, isso só demonstra a sua imaturidade, se não quiser conflito não adicione temas Polêmicos meu nome é Wagner Brandão

André Luiz disse...

"Wagner Brandão"
Você tem total liberdade de pensar o que quiser a meu respeito, isso não me preocupa, o que importa é o que eu penso a meu respeito.

Enquanto isso seguimos discutindo o assunto em pauta, como o amigo José Antônio, que discute idéias e não pessoas.
Demais comentários estão previamente destinados a cx de spam.
Bom final de semana a todos!

Anônimo disse...

Não tinha ninguém para me ensinar cw. Baixei o programa cock na internet e fiz uns treinos em casa nos finais de semana, cerca de 1 hora todo sábado. No final do segundo mês fiz a prova aqui em Pouso Alegre e passei.
Eu achava que telegrafia era muito difícil até começar a aprender, depois vi que é moleza. Ao menos para passar na prova.
73
Quando sair o indicativo eu posto.

Souza - Pouso Alegre MG

Anônimo disse...

Cw é uma das colunas do radioamadorismo. Tudo o que temos em comunicações sem fio teve origem no Cw. Saber Cw continua sendo a peneira que nos separa dos preguiçosos mentais.

Anônimo disse...

EXIGÊNCIA DE CW é o retroagir em muito em pleno SECULO XXI, abaixo o CW

Gatuno disse...

OLa sou um novato no CW, vejo aqui em minha cidade, alguns rádios-"amadores" que se possam de seus indicativos já muito antigo, mas que não sabe se quer ligar um HF, as suas distrações são ficar no VHF falando tudo o que esta fazendo, se vai chover, nossa que sol lindo, olha lá aquela nuvem em formato de carneirinho e etc.
A poesia que soa com os toques do CW, feita por mãos leves, porem possam ser, mãos velhas, ou mesmo novas, mas que fazem soar a poesia envolta do mundo num tilintintar de sons, que não tem preço que pague pelo prazer de ouvir amigos distantes, estrangeiros desconhecidos, mas quando consiga ouvir o seu prefixo, você já faz conhece-lo a milhares de anos.
O prazer de tentar dizer, Fulano, você esta me ouvindo!? E receber de volta um OK, faz com que ate mais os experientes DXtas sorrir.
A grande "problemática" do CW nos tempos atuais, acredito que seja a ANSIEDADE! Isso mesmo, ANSIEDADE, ansiedade para os novatos, no caso eu e para os experientes.
A ANSIEDADE de mostrar que você é muito mais rápido que o fulando ou o ciclano, torna a poesia, em uma prova de vestibular, ou seja, para os novatos a rapidez de tentar se ouvir torna-se confusão, e a ansiedade de fazer o CW, torna-se quase impossível se achando uma carta fora do baralho.
Pois à primeira vista, o impossível se apresenta e seu conceito, lhe dizendo a ti mesmo, que jamais conseguira entender coisa alguma, e mesmo que você comece, e que faça de vagar, quem é que vai lhe atender?
O ANSIOSO que não tem a paciência de lhe dizer por algumas vezes o seu prefixo, pois para ele tudo é muito devagar, ou aquele em que se encontra na frente do rádio, por prazer e sabe que o novato que se encontra atrás do outro lado de algum rádio, sabe que se ele atender, ele estará fincando sua semente, ajudando e prosperando seus ensinamentos para um futuro longínquo dando exemplo de postura diante de uma situação da qual exerce delicadeza, pois, sabe-se que a anos cogita-se a hipótese de acabar com o CW, mas a ANSIEDADE não nos faz deixar ensinar o próximo, que um dia o novato será também rápido, educado e atencioso!?
Isso faz com que eu, com a minha insistência, e com a minha velocidade me faça conquistar, QSL e contatos de prefixos tão raros e tão antigos, por mãos, talvez ate tremulas, e ja cansadas, mas que hoje talvez se encontre novamente numa posição de novato, pelo seu tempo de existência e sabedoria, da qual o faz escrever poesias e musicas ara o mundo a fora, dando alegrias e recebendo alegrias também por ter conquistado um QSL, seja ele rápido ou devagar.
A esses Senhores, de talentos, educação e sem ANSIEDADE que quer ver o futuro da poesia que tanto preza e a escreveu ao sons dos dis-das eu encarecido parabenizo a esses Senhores, jovens e ate mesmo crianças e claro as mulheres, de não deixar nunca isso acabar.
Sem o CW fica faltando história, e eu acredito e todos nós temos a nossa historia.
A tecnologia chegou, sim é muito fácil, eu ligar o meu VHF e falar do céu, mas é mais fácil ainda eu ligar para o celular, ou melhor, MSN, ou ainda, Skype e etc, etc, etc...
Mas nada disso tem história , a sua historia, a sua conquista o seu conseguir de ouvir e o seu conseguir de fazer.

Definitivamente, podem acabar com o CW, mas eu continuarei, pois acredito que se eu der um toquezinho no meu manipulador, por mais que seja proibido, eu vou ouvir do lado de la um OK.

Gracias amigos. PU2RWO

Anônimo disse...

Tema polêmico, conteúdo inteligente, abordagem interessante.

Estou aprendendo cw para prestar prova. Confesso que é mais fácil do que imaginava.

Nogueira
São Paulo SP

Anônimo disse...

Sou doido para aprender cw. Não tem professores aqui.

Edmundo Estação Ventania
Porto Velho RO

Anônimo disse...

Aém da prova de CW, deveria haver prova de redação.

Paulo
Santos SP

Anônimo disse...

Falam em abolir o cw desde 1982 e está aí até hoje.
Boato é foda.
Se eu tivesse que esperar acabarem com cw...

Gerson
Cabo Frio RJ

Anônimo disse...

Antigamente a única forma de se tornar um radioamador era trocando QSL'S.
Você trocava contatos em CW com outros países e quando o usuário do outro País enviava o cartão para a associação responsável (no Brasil, a Labre), seu contato era então confirmado e a Anatel disponibilizava o indicativo de chamada.
Hoje querem tirar a prova basilar do radioamadorismo?
Não tem jeito.

Nelson Marinho
Rio de Janeiro RJ

PU4EDR disse...

Não há dúvida que o veterano André, PY4WB, foi tremendamente infeliz com o seu comentário preconceituoso. De modo algum se pode afirmar que, por não assimilar o Código Morse, a QRG passe a ficar infestada de maus colegas. Antes o Veterano André dissesse que, por falta de educação moral e cívica, alguns colegas portam-se com falta de Ética. Sim, porque não é por desconhecer o CW que o colega é grosseiro e antiético. Afirmar isso é absurdo. Qto à polêmica da exigência ou não do CW para acesso à Classe B, o que se pretende é fazer com que essa interessante modalidade seja uma opção e não um filtro, talvez até se distinguindo os colegas cedablistas com um merecido indicativo pomposo. O CW não deve ser extinto e nem poderá sê-lo. E que, nos exames para qquer Classe, se exigisse mais conhecimentos de Legislação, Ética, conhecimentos de modos digitais, operação com satélites, imagens, maiores conhecimentos de eletricidade, eletrônica, física, ou o que lá mais fosse decidido. Código Morse, porém, verdade seja dita, é música e nem todo mundo tem "ouvido musical". A Classe C está abarrotada de colegas, enquanto as Classes B e A estão ficando cada vez com menos colegas. A razão? Ora, a exigência de conhecimentos de CW para promoção, fazendo de CW um filtro. André, muito impropriamente, diz que, se não fosse a tola exigência, toda a "molecada" infestaria a QRG. Ora, colegas, se conhecimento de CW fizesse com que as pessoas agissem com Ética e Moralidade, todos os nossos homens públicos deveriam ser obrigados a aprender o Código Morse, tornar o CW disciplina obrigatória nos presídios e reformatórios. Certamente, por saber o Código Morse, nem presídios haveriam. Temos muitos colegas na Classe C que muito contribuiriam para o engrandecimento do radioamadorismo, independentemente de sua formação cultural ou profissional. Investiguem e verão que muitos que compõem a "molecada" clandestina citada por André até podem ser exímios cedablistas.
Abrçs do Edison Sampaio (PU4EDR)

André Luiz disse...

Não fui infeliz em comentário algum.
Penso EXATAMENTE da forma que postei, por isso está aqui, postado.

Que vocês abandonem a preguiça intelectual de lado e estudem. Eu fiz minha parte e não existe pompa nenhuma nisso.
Meu indicativo é fruto de meu esforço individual, e se está diminuindo a quantidade de classes B e A no Brasil, é sinal de que os classe C não estão se esforçando em nada, e aínda esperam alguma coisa cair do céu.
Só cocô de pomba cai do céu, e de vez enquando uns aviões...

Simbora estudar, pois reclamar não muda nada.

Anônimo disse...

A classe C agora pode usar fonia em 10 metros, porque não liberar algumas poucas frequências em outras faixas?
Muitas frequências estão sem uso, e assim ficam livres a "piratas".
Usar fonia nos 80 metros é um problema para alguns devido ao tamanho da antena.
Porque classe C não tem uma pequena faixa liberada nos 40 metros?
Só por que não sabem ou não querem usar o CW?
O radioamadorismo está acabando devido a panelinhas, que existem desde a época da ditadura.
Que lei interessante nós temos no radioamadorismo, um pirata usa a chamada faixinha sem ser incomodado, eu classe C não posso usar nada além de CW em 40 metros.

Anônimo disse...

Esse assunto é antigo... esse cw sempre foi usado para elitizar e não popularizar... alguém contesta isso? ampliar os horizontes? eu prefiro estudar eletrônica, formas de transmissão dtmf, etc. ainda mais nos dias de hj, com tudo o que está disponível em eletrônica digital... decifrar beeps é coisa de máquina... fazer a máquina é coisa de homem... a não ser que pensem em uma alternativa caso haja uma querra nuclear e voltemos todos para a época do titanic ou do marconi... ou caso apareça uma nave espacial gigante querendo nos exterminar, no caso do independence day (filme) aí vamos precisar do cw para coordenar um ataque mundial contra os alienígenas... estude eletrônica (no seu tempo vago), é mais bonito e vale a pena...

Anônimo disse...

ainda não sei como os chineses, que não se envolvem com essa baboseira, ainda não fizeram um rádio com teclado e display de toque para enviar mensagens de um para outro de fábrica... aí fica o recado, aposto que fariam na boa e todo mundo desse forum compraria correndo um... e depois falariam q não pode... mas teriam um em casa... rsss...

Anônimo disse...

É, mas para quem sabe tudo sobre o que acaba de comentar, saber cw não deve ser problema rsrs

Adamastor
Londrina

André Luiz disse...

Não há como convencer ninguém a nada!
O único limite é imposto pela própria pessoa, desta forma ela se fecha, se anula, e tenta impôr suas limitações como via de regra.
É o primeiro equívoco de existência.

Me lembro de corujar todos os dias a 7.058, e uma vez ou outra entrava e dava um pitaco. Claro, se o assunto se extendesse, tinha sempre um a me impôr saída ou fazer chacota; eu não tinha habilitação, estava errado em falar ali.

Fui em aniversário de radioamador sem ser convidado, fiz amigos, conheci gente chata e gente da melhor qualidade. E de tanto me puxarem a orelha, pedi ajuda a uma amiga, a Weyma (PY4QA), de forma que ela pudesse me ensinar CW o suficiente para passar na prova.
Enfim, eu tinha uns 20 dias para aprender, e o único horário que minha amiga podia me ensinar era às 6:20 da manhã, no andar de cima de sua loja, pois o comércio abre às 8, aí ja viu né...

Eu passava por uma fase muito difícil da minha vida, e tinha que desembolar esse horário para resolver esta questão. Foi o que fiz.
Estudava, trabalhava... o estudo era mais uma distração.
Nunca vi impecilho em aprender algo que me abre portas, e sempre gostei, sempre me afinizei com o papo dos "velhinhos" da faixa, mesmo não concordando com muita coisa. Mas o papo sempre foi saudável, e ajuda até hoje na minha formação como pessoa.

Estar em um meio social é questão de valor íntimo e afinidade de idéias. Afinal, assim como na internet, as pessoas afins se atraem, e o que as unem, são as idéias. Além de preferir o convívio com os "velhinhos retrógrados à juventude de hoje".
E não pensem que não existem confronto de idéias, existem, e são latentes até hoje, como a exemplo do companheiro que prefere não se identificar e falar o que pensa.
Eu respeito sua opinião companheiro (a), embora não concorde e não pense da mesma forma.
Na verdade, concordo com alguns pontos de vista, mas não com o contexto em que as demais idéias são apresentadas, e o que gostaria de deixar claro, é que, mesmo o CW não sendo importante para algumas pessoas, é necessário para se alcançar determinada habilitação de onde se queira estar.

Outro detalhe não menos importante é que, se a pessoa pensa desta forma generalizando todos da classe B para cima como pessoas atrasadas e etecétera, por que ela está reclamando os direitos de estar entre nós?
O discurso é lotado de sandice!
Afinal, se somos atrasados, retrógrados, ignorantes, não deveríamos acender tal chama, pois além do discurso apresentado ser muito hipócrita e sem fundamento, é desprovido de bom senso, ao qual prezamos; nós, da classe Bravo adiante.
Fico por aqui, sem intenção mínima de convencer ninguém a absolutamente nada, e meu conselho, meu conselho a todos é este:
Aprender não ocupa espaço, e você pode, você consegue!

PX4G1578 - PY4WB

Anônimo disse...

Vou fazer a prova em janeiro em Rio Pomba Alemao, e acho que você está coberto de razão. Se a pessoa está discutindo "as pessoas" que permeiam a faixa, por que o interesse de estar entre elas?
Discurso completamente paradoxal.
Abraços e até lá.

Mario C.
Poços de Caldas MG

André Luiz disse...

Desconfie de todos que pregam moral.
Eu nem vou me demorar muito em comentar o título, mas é isso mesmo. Os comportamentos mais desequilibrados, tresloucados, perturbadores e desagregadores que vemos no dia a dia vêm de pessoas que surgem para nos pregar a moral.

Neste blog a coisa não é diferente.

O povo chega do nada, fala em amor ao próximo, em combate ao ódio, censuram os próprios parceiros radio-operadores e no final dizem que os outros é que são errados, autoritários e que faltam com a caridade para com o próximo... E fazem isso espezinhando com palavras ásperas, atitudes grosseiras e hipócritas, que não acompanham um átimo do que dizem.

Recomendo portanto, amigos: pregou moral? Eis ali um hipócrita.

Moral não se prega. Moral se exemplifica. NENHUMA pessoa tem autoridade para dizer ao próximo como agir se não embasou suas palavras na coerência dos exemplos.

E isso vemos pouco.

Desconfiem, portanto, de todos os amorosos moralistas vagando pelo mundo real e virtual.

PX4G1578 - PY4WB

André Luiz disse...

O lado bom de vir de uma familia repleta de PF, é saber, sem o mínimo de esforço, localizar o endereço IP de um cidadão... e de imediato seu endereço, e posteriormente fazê-lo responder criminalmente por sua falácia. É para esta finalidade que existe o DEIC.

Aos colegas de Jacareí SP. Em breve estarei passando uns dias por ai.

Marcos Rodrigues disse...

Sugiro este excelente site para o aprendizado telegrafia (CW):

http://lcwo.net/

Marcos Rodrigues disse...

Indico aos colegas interessados em aprender telegrafia o excelente site http://lcwo.net/

Marcos Rodrigues - PY1FX

PY1ZV disse...

Bom li e reli muitas baboseiras e muita coisa interessante, filtrando ficou ao final uma conclusão que já tenho comigo.

Quanto maior e o berro maior e a incompetência...

A gritaria dos preguiçosos ganhou força por esta infeliz carta da LABRE-RJ, preguiça de evoluir e agora querem no grito derrubar a "barreira" ao invés de dedicar-sem a transpô-la, essa famigerada proposta sem fundamento e populista só deixou uma falsa esperança a essas pobres almas, e muitos irão demorar ainda mais para cair a ficha e se dedicarem poucas horinhas ao dia para se sentirem radioamadores completos...
estamos trabalhando para que a LABRE-RJ repare esse erro de dar esta falsa esperança.

Fábio
PY1ZV

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso seu conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento mantenha a proteção ALC. Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível. Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas ressonar lá na casa do...

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Power RF Aprenda ↓

Photobucket

Como saber a potência correta sem ser enganado?

Primeiro, pesquise sobre o DATASHEET do transistor do seu rádio, leia a respeito, verifique a potência máxima levando em consideração a voltagem do transistor. A base de cálculo é a fonte de alimentação, então o parâmetro é 13,8 volts.

Se apresenta 8A de consumo em amperímetro digital "com congelamento de pico máximo", basta multiplicar 13,8v por 8A e o resultado dividir por 2.66, eis a potência correta, que são 41,5 watts de envelope - PEP. Em miúdos, no assovio tem que dar 41,5 watts, e na modulação 60% por conta do péssimo modulador original, então restam quase 25 watts de modulação real. Viu porque não adianta palitar? Girar ou abrir posição de trimpot apenas gera mais calor, e calor é igual a perda. Quanto mais se aquece o transistor, mais fecha a entrada de gate quando aquecido, e por isso você precisa alterar alguns componentes na saída, porque eles impedem o rendimento da potência final (isso só serve para rádios PX).

Um rádio na atualidade - 2015 - original apresenta 20w PEP SSB em média, então você tem 13,8v X 4A de consumo, que é = 55.2w Dividido por 2.66 = 20,75w efetivos. Ou seja, fonte de 5A para esse rádio original toca com folga.

Rádios com upgrade apresentam consumo entre 12A e 16A "em média" para mais, então você tem 13,8v X 12A = 165,6W em calor (em perda) divididos por 2,66 = +- 60w que representa o % aproveitável, e em média máxima "para 13,8v". Com voltagens DC to DC na alimentação, essa potência pode ultrapassar os 100 watts aproveitáveis, mas não há área de dissipação, então não recomendo. A bem da verdade, eu literalmente pago para ver alguém conseguir reproduzir o sistema que patenteamos, DC to DC.

Se utilizar bateria de 12v, o consumo em amperagem é maior. Quanto maior a voltagem, menor consumo em amperagem, quanto menor voltagem, maior consumo em amperagem.

By: Lei de Ohm.

Medições fora deste parâmetro são equivocadas.

Fale comigo

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadsores o chamaram para tomar um café e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordeal, e não se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal.

Oferecimento:

PXJF YOUTUBEadio.com.br

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO


AUTO/ INFRAÇÃO /MULTA /IMPEDIMENTO/ LICENCIAMENTO EM MINAS GERAIS