Membros Participantes

Cadastre seu e-mail para receber novidades

domingo, outubro 09, 2011

30

Cabo coaxial tem medida sim.

Depois que surgiu o papo na internet que cabo não tem medida, o que mais tem surgido aqui na oficina é rádio queimado por conta de roe alta, então, por favor, faça tudo à moda "pizza", depois pague minha mão de obra para consertar, estamos combinados?
Este argumento falacioso de que cabo não tem medida surgiu de um pressuposto de que "você", que deve ser neófito e sem noção, montou sua antena sem medida, sem critério, sem metodologia, nem mesmo soldou os conectores, e que depois de gastar uma boa grana para adquirir todo material, montou tudo de qualquer jeito. Isso é verdade?
Você é tão maluco assim companheiro?
Já leu o artigo publicado que circula por ai?
Já leu a desculpa que fundamenta o argumento?
Pois é, se você concorda que cabo não tem medida, então tem coisa errada, mas respeito opinião contrária, embora faça questão de deixar a minha publicada.

Ninguém é tão bobo a ponto de colocar uma antena de qualquer jeito, ora, ela tem suas medidas, cabo ídem!

O radio-operador instala tudo na íntegra, coloca a antena na medida correta, ângulo correto, tudo certo, depois, porque leu um artigo de que cabo não tem medida, coloca qualquer tamanho de cabo, o menor possível, e a porcaria da ROE não baixa, aí, o infeliz sobe no telhado outra vez e corta mais ainda a antena (que estava certa, mas a roe não baixou, aí ele corta mais só para baixar roe), a roe baixa, engana o instrumento de medição, e a antena deixa de ressonar nos 11 metros e ressona lá na casa do chapéu. Claro que existem os fatores de impedância, mas isso é na antena, e claro que a antena deve estar na medida correta, caso contrário não ressona onde você deseja. Só após conferir esses detalhes que a gente parte para a medida de cabo, para compensar qualquer perda.
Repare que o cabo RG213 possui características  diferentes do RG58, além do material utilizado, quantidade de malha, etc... este cabo - RG213 - não sofre com potências baixas de rádio PX, como: 5w, 20w, 30w, 40 w..., então EXCLUSIVAMENTE ESTE CABO (RG-213), pode colocar no tamanho que quiser para potências baixas, mas experimenta deixar a antena um pouco fora da medida e conferir a roe com 500 watts, com 1000 watts, 2000 watts... aqueles 5 watts que mal balançou o ponteiro, com 1000 vai subir substancialmente.
RGC213
Quem publicou esta matéria (de que cabo coaxial não tem medida), esqueceu de explicar alguns detalhes, mas isso se deve à classe social que este radioamador pertence, pois claro, usa RG-213 quem tem "café no bule" ($$$$), mas você, trabalhador, que está chorando pagar R$ 2,50 no metro do cabo RG-58, não vai usar o RG-213 por um motivo simples, é caro,  e porque não precisa, voce não modula com mais de 100 watts, mas vai querer copiar a moda de cabinho sem medida, e vai acabar deixando a coisa de qualquer jeito. Não faça isso companheiro!

Adicionar legenda 
ATUALIZAÇÃO DO POST 10/06/2013
Os cabos comercializados na atualidade não precisam de medida. A quantidade de malha dos cabos "atualmente homologados" varia de 95 a 98%, o que melhora substancialmente a condutividade, não sendo necessária a prática de cortes e medidas. Mas lembre-se, utilize cabo homologado, e verifique a data de fabricação.











"ESCREVA SEU COMENTÁRIO E CLIQUE 2 VEZES" ((•)) Ouça este post

30 comentários:

Anônimo disse...

Olá , André !


O pior é que o pessoal inventa cada moda que deixa a gente até apavorado , com idéias tipo : O CABO PODE SER DE QUALQUER MEDIDA , O COMPRIMENTO DA ANTÊNA Ñ. É TÃO IMPORTANTE !!!!!!!!!!! É o fim da picada , sempre calculei o comprimento do cabo e rigorosamente o comp. das varetas da antena , o resultado sempre foi ROE muito baixa e anos de alegria . o antigo DENTEL tinha umas apostilas que sempre segui a risca , parabéns pela sua reportagem .


Att: Manoel Sartori ... 73s PX5A2697

Anônimo disse...

pasei por isso, mas foi por falta de conhecimento e pouca experiência no assunto, ainda hoje sou meio analfabéto no quesito radio amador,mas estou me aperfeisoando lendo tudo oque encontro sobre o assunto e arumando as coisas por aqui.Atempos atráz comprei uma antena plana terra usada por uma bagatéla, estava com uns 20 mértros de cabo +ou- ,mas como não presisava de todo ele cortei. Adivinha? milasquei dias depois comesei a pesquisar sobre o assunto e emcontrei varias opiniões, INCLOSIVE ESSA ABORDADA POR VOCÊ de que cabo não tem medida certa, mas quanto a isso não tenho mais duvida pode espichar a trena ai que da serto.


ronei - campos novos sc.

Anônimo disse...

André, realmente você está certo. Ontem, ao ler sua postagem, decidi trocar o cabo, fazer manutenção na antena.
Tenho uma dificuldade muito grande de fazer contatos a longa distância, e meu rádio é muito bom, é um 158. Pois bem, hoje bem cedo já estava com o cabo pronto, na medida em cima da risca (RGC58) e levantei tudo novamente.
Rapaz, mudou da água para o vinho. Estações que eu chamo a mais de 3 anos e nunca me escutaram ou responderam, hoje me responderam de primeira. É impressionante!
Obrigado Alemão! Só você mesmo!

Estação Rouxinol
Manoel de Oliveira
Santos SP

Anônimo disse...

Mais uma postagem oportuna e bem elaborada.
Parabéns pelo site!

Diego
Belo Horizonte MG

W ROCHA disse...

O artigo, muito bom por sinal, tem a marca aqui do site: explicação simples. A antena, o rádio e tudo o mais que estiver entre eles (cabo, acoplador, chave de antena, "botina", etc) deve ser entendido como um conjunto que tem que trabalhar em harmonia. Com um bom acoplador de antenas consegue-se ler uma relação de ondas estacionárias adequada com praticamente qualquer coisa, mas a potência transmitida vai ficando pelo caminho em forma de espúrios indesejados. Enfim, é isso. Acreditem, como diz o artigo, cabo tem medida, sim!

Anônimo disse...

Eu tinha essa idéia na cabeça de que cabo não tinha medida, e não chegava pra lado nenhum, não conseguia fazer dx com facilidade, só com linear.
Em março deste ano, após ter minha estação destruida pelas chuvas, fui obrigado a fazer tudo denovo, com tudo novo (menos rádio), e segui as orientações do Alemao. Pois bem, meu rádio foi o único instrumento não afetado pelas chuvas, justanmente por que estava no carro comigo em Cabo Frio a trabalho.
Refiz tudo, hoje chego pra todo lado, e agora entendo o significado de cabo na medida.

Luciano Reis
Friburgo RJ

Anônimo disse...

Ow Alemao, fiz o que tu disse aí e deu tudo certo, valeu!

Braga
Diamantina MG

Anônimo disse...

__Olá Alemão em primeiro lugar somos seus fãs! Digo fãs prq eu, minha família e muitos amigos lemos seu site que é muito bom e imformativo, parabéns pelo site! MAS achei que vc pegou um pouco pesado em algumas palavras, desculpe não estou querendo te corrigir e até entendo sua indignação com tantos erros que tem por aí sobre radio e equipamentos afins, só achei estranho... Minha filha depois que leu o artigo disse até que não foi vc quem escreveu o artigo... Bom, espero que continue com os ótimos atigos tão instrutivos e que (tenha certeza) ajuda muita gente! Um forte abraço e fique com Deus!

André Luiz disse...

Me desculpe, é que fico bravo com gente que tem por hábito se comportar como estrela.

Para que alguém refute a própria ciência, deve apresentar fatos metodologicamente aceitáveis. Leio muita sandice na internet, é lamentável.

André Luiz disse...

ATENÇÃO: Postagens contendo opinião pessoal sobre minha pessoa e que desvirtuem o tópico serão deletadas.

Não estou nem um pouco preocupado com o que pensam a meu respeito. .
Discutam sobre o assunto do tópico, e se algum dia eu quiser saber de alguém o pensa a meu respeito, eu solicito.
Nem Jesus agradou a todos.
IP registrado e comparado com os demais. Pena que a pessoa só tenha culhão atrás de uma postagem anônima rsrsrs

PU4EDR disse...

André, muito bom seu artigo sobre o tamanho do cabo coaxial. Depois de ler suas explicações, tudo ficou claro. Aproveito para sugerir a publicação de um artigo ensinando a medir ROE, tanto com o medidor de ROE quanto no próprio equipamento (Super Star 3900, Cobra 148GTL.., por exemplo). Parabéns pelo seu sáite. Edison Sampaio (PU4EDR)

Anônimo disse...

Só para finalizar , sei que em frequência de Px, é importante o corte do cabo na medida, pós tenho a tabela para o corte correto. Mai eu tive pesquisando para a faixa de 2 metros e não encontrei nenhuma tabela. pergunta neste caso o cabo pode ser qualquer medida.

Walmir PX1W 6604 PU1 VJV

Anônimo disse...

Existem coisas que a prática aparenta ser de um jeito mas na realidade tem outro nome... Sou engenheiro Telecom, do INATEL, e lembro que essa foi a primeira pergunta que fiz ao professor, no laboratório de linhas de transmissão balanceadas... o cabo coaxial é uma linha balanceada... ele é construído, o rgc58, o 213, cada um para uma determinada faixa de frequência, possuem características diferentes de condutância, transcondutância reversa etc. não devem ser usados em frequências erradas... uma característica da linha balanceada é que mantém a mesma impedância em qualquer ponto dela ex 50ohms, em laboratório é possível se ver os pontos de amplitude da onda a ser propagada nas distâncias do comprimento de onda... porém o que causa a onda estacionária é o descasamento de impedância entre a impedância de saida do transmissor 50ohms linha (cabo) e antena... como se um cano de água de maior diâmetro terminasse em um cano menor causando uma "Turbulência" de água de retorno, refletida na parede do cano menor... ou a onda refletida de volta (estacionária) pela mesma razão = descasamento de impedância... essa estacionária causa uma ressonância com a onda principal causando um grande aumento de tensão no transistor de saída... por isso queima... conseguimos ver isso em laboratório.. mas o professor é categórico, o comprimento da linha balanceada não altera a sua impedância em nenhum ponto e não é isso que promove o casamento de impedância entre transmissor e cabo e entre cabo e antena... quando se efetuam cortes em antenas ou cabos é uma tentativa de se casar as impedâncias entre os elementos... em frequências mais baixas essas reconectorizações em um ponto de amplitude zero podem simular uma capacitância ou indutância (pequena) que já é o bastante para se conseguir o casamento, mas ele garante o comprimento teoricamente não faz o casamento de impedâncias... em frequências mais altas 2.4ghz esse método do comprimento é totalmente inútil... mas na faixa em questão, parece que na prática consegue enfim se casar as impedâncias... o importante é medir para ver se consegue menos estacionárias... existe o método do rabicho soldado em paralelo com a terminação da antena, do mesmo cabo utilizado, que vai sendo cortado até se casar a impedância... lembre que as impedâncias que dependem da frequência, e podem ser capacitivas ou indutivas... a resistiva não depende da frequência e por isso temos que ter cuidado em pensar em potência somente em termos resistivos o que um cabo aquênta em wats em relação ao outro, não tem nada em comum o rgc 58 e o 213...

Anônimo disse...

completanto... Antonio do Inatel... os 50ohms do cabo são válidos para a frequência do cabo... em outra freqüência não vale, já deve ser outra, aí piora mais ainda o descasamento, tornando mais imprevisível o resultado... quando se corta a antena se mexe na impedância do projeto da antena alterando a impedância dela... quando se corta o cabo de repente acha em uma nova soldaem um ponto de amplitude zero uma impedância causada ali no local que case com a da antena. o certo seria se fosse possível inserir um pequeno indutor ou capacitor, ou ambos, entre os elementos cabo e antena que pudesse ser ajustado, mas nessa frequência isso é meio crítico e difícil, o mero fato de corte e reconectorização acerta mais que por experiência prática no resultado que é difícil de constatar qual impedância introduzi lá quando fiz o corte e resolda...

Anônimo disse...

ah o rabicho em paralelo seria uma impedância em paralelo que vai sendo mudada de valor conforme se corta... já não é mais uma linha de transmissão balanceada é um mero capacitor ou indutor... o problema é que as vezes a impedância necessária ao casamento não adianta colocar em paralelo, mas pelo cálculo em série... rss... é difícil mesmo...

Anônimo disse...

mas digo uma coisa se não tivesse conseguindo casar a impedância, eu também tentaria esse método, tem que ser feito algo, nem que seja soldar várias vezes indo diminuindo e testando, quem sabe um hora introduzo uma impedância em um ponto de menor amplitude da onda que resolva... rsss..

Anônimo disse...

e eu gosto muito desse site, o André tem muita experiência e conhecimento também... nínguém jamais cometa o erro de subestimar o que ele sabe...

obrigado espero ter trazido alguma luz ao assunto tão polêmico...

Antonio Carlos Cardoso Jr

André Luiz disse...

O que seria de mim sem vocês...
Obrigado pela explicação, Antonio Carlos Cardoso Jr.

Anônimo disse...

Observei que respondeu a todos .Mais não sei por qual motivo minha pergunta ficou em aberto sobre o tamanho do cabo para vhf

André Luiz disse...

Não vi sua pergunta. Deve ser por isso.
73s

André Luiz disse...

Walmir... achei a pergunta!
Desculpa cara...
Normalmente usamos cabos do tipo RGC58 para VHF, e o RGC58 ou RGC213 especificamente para essa frequência (alta), entre 144 e 400, não faz tanta diferença a medida no cabo.
O range é muito estreito.

André Luiz disse...

OS CABOS HOJE NÃO PRECISAM MAIS DE MEDIDAS. O POST FOI ATUALIZADO.

troll disse...

pra vhf ou pra dual band não precisa de medida so se for px ne ?

troll disse...

pra vhf ou pra dual band não precisa de medida so se for px ne ?

FERNANDO JUNIOR disse...

André, é certo isso que Eu li no seu post: "OS CABOS HOJE, NÃO PRECISAM MAIS DE MEDIDAS"???
Depois de ler todo o post, fiquei em dúvidas, estou em ponto de instalar minha estação base fixa, daí fiquei muito preocupado.
Sou iniciante PX, e vc me deixou em dúvidas. Se possível me ajude, ok?

ATT: Fernando Junior PX7E4128

André Luiz disse...

AMANHÃ VOU FAZER UM VÍDEO SOBRE ISSO

Joao Oliveira lima disse...

como fica o comprimento de onda no cabo coaxial sendo que cada cabo tem a sua vp (velocidade de propagaçao)que e menor no cabo e maior no vacuo

RADIOAMADORISMO POR PY3YJU disse...

Caro amigo André, desculpe contrariar seu comentário sobre medidas de cabos coaxiais, sou um camarada aposentado no ramo de telecomunicações, trabalho junto com um outro Engenheiro de telecomunicações ele trabalhou mais de trinta anos na instalação de emissoras de rádio AM e FM e TV. Mande um email para BONS fornecedores de cabos coaxiais e pergunte se cabo coaxial tem tamanho, acho que vão te contrariar também, quem instala sistemas irradiantes tem que ter boa noção da qualidade do cabo coaxial assim como o RG de acordo com as necessidades, saber utilizar um ANALISADOR DE ANTENAS ( MFJ ) por exemplo e saber o que está fazendo, PY3YJU Julio Souza ( py3yjujulio@gmail.com )

Edson Imbe disse...

Não sei se alguém pergutou mas eu comprei o cabo rgc58 60% 50 ohms homologado mas estou com dúvida se posso usar para instalar o rádio px e como calcular o tamanho?

Michele Andrade disse...

Bom dia. Afinal tem que medir cabo ou não? Eu mesma quero confeccionar minha antena,mas preciso dessas informações. 73

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso seu conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento mantenha a proteção ALC. Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível. Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas ressonar lá na casa do...

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Power RF Aprenda ↓

Como saber a potência correta sem ser enganado?

Primeiro, pesquise sobre o DATASHEET do transistor do seu rádio, leia a respeito, verifique a potência máxima levando em consideração a voltagem do transistor. A base de cálculo é a fonte de alimentação, então o parâmetro é 13,8 volts.

Se apresenta 8A de consumo em amperímetro digital "com congelamento de pico máximo", basta multiplicar 13,8v por 8A e o resultado dividir por 2.66, eis a potência correta, que são 41,5 watts de envelope - PEP. Em miúdos, no assovio tem que dar 41,5 watts, e na modulação 60% por conta do péssimo modulador original, então restam quase 25 watts de modulação real. Viu porque não adianta palitar? Girar ou abrir posição de trimpot apenas gera mais calor, e calor é igual a perda. Quanto mais se aquece o transistor, mais fecha a entrada de gate quando aquecido, e por isso você precisa alterar alguns componentes na saída, porque eles impedem o rendimento da potência final (isso só serve para rádios PX).

Um rádio na atualidade - 2015 - original apresenta 20w PEP SSB em média, então você tem 13,8v X 4A de consumo, que é = 55.2w Dividido por 2.66 = 20,75w efetivos. Ou seja, fonte de 5A para esse rádio original toca com folga.

Rádios com upgrade apresentam consumo entre 12A e 16A "em média" para mais, então você tem 13,8v X 12A = 165,6W em calor (em perda) divididos por 2,66 = +- 60w que representa o % aproveitável, e em média máxima "para 13,8v". Com voltagens DC to DC na alimentação, essa potência pode ultrapassar os 100 watts aproveitáveis, mas não há área de dissipação, então não recomendo. A bem da verdade, eu literalmente pago para ver alguém conseguir reproduzir o sistema que patenteamos, DC to DC.

Se utilizar bateria de 12v, o consumo em amperagem é maior. Quanto maior a voltagem, menor consumo em amperagem, quanto menor voltagem, maior consumo em amperagem.

By: Lei de Ohm.

Medições fora deste parâmetro são equivocadas.

Fale comigo

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadsores o chamaram para tomar um café e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordeal, e não se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal.

Oferecimento:

PXJF YOUTUBEadio.com.br

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO


AUTO/ INFRAÇÃO /MULTA /IMPEDIMENTO/ LICENCIAMENTO EM MINAS GERAIS