Membros Participantes

Cadastre seu e-mail para receber novidades

segunda-feira, fevereiro 18, 2013

4

Microfone Cobra HG M75

Uma breve história.
Em Juiz de Fora, meados dos anos 80, na rua Batista de Oliveira - Centro, havia uma loja de antenas (naquela galeria entre a R.Floriano Peixoto e a Rua São Sebastião; galeria que chamam de shopping (não é), sai na R.Hipólito Caron) que vendia tudo o que você pode imaginar sobre rádios da Faixa do Cidadão. Tudo!
Eu era bem novo à época, e os compromissos com a familia e os afazeres domésticos não me permitiam comprar o que eu tinha vontade, mas alguma coisa eu pude usufruir.
Quando a gente é novo no rádio, tudo é muito legal, muito novo, é muito inusitado. Fiz muitas amizades, mas este post é para falar sobre o microfone, então...

Na época, um radio-operador chamado Durango Kid, com um Cobra 148 F GTL e um microfone exatamente como este, fazia de sua modulação algo parecido com uma broadcast. Com o tempo fui me aproximando deste moço, e consegui ver qual era o segredo de sua modulação tão possante.
Bem, todos sabem que o Cobra 148 GTL têm o áudio com característica voltada para os graves, o áudio é pesado, de qualidade natural por sua ótima construção, e com este microfone... hum... que espetáculo!
Para estação local, não há igual.

Comprei um exemplar do Microfone HG M75 (similar), mas ele foi roubado 3 meses depois, junto com todo o som do meu carro, e claro, meu Cobra 148 GTL foi junto...
Como tenho experiência com este microfone, pensei em resolver o problema dos radio-operadores de hoje, em pleno 2013, me lembrei da modulação deste, e remeti minha memória à Sra. Yone (+- 30 anos depois), proprietária da extinta loja de antenas,... foi aí que lembrei de visitar o site da Cobra, e enviei e-mail solicitando local de compra deste produto nos Estados Unidos a fim de divulgar a todos uma solução para áudios de rádios ching ling tipo Hannover, Aquário, etc...
Quem me respondeu?
Steelbras... olha que legal!
E começamos uma relação de amizade, foi que prontamente solicitei a mesma que investisse neste microfone, pois no Brasil, equipamentos que resolvem nossos problemas está escasso.

Agora, todos vocês têm acesso a este microfone, "tecnologia de mais de 30 anos resolvendo até hoje o problema de modulação de rádios novos".
É uma vergonha para estes novos rádios, e a Cobra realmente merece uma grande medalha.
Primeiro, gostaria de à público agradecer à Cobra pelo presente que me deu (um exemplar do microfone HG M75), e a Steelbras, por acreditar nesta empreitada, dando voz ativa às nossas necessidades.
A qualidade do microfone é indiscutível. Seu projeto é simples, funcional, e pode ser melhorado, como descrito em meu vídeo no Youtube, basta clicar aqui para conferir. Não há necessidade, mas se quiser, pode, não há problema algum.
picasion.com

No mais, espero que aproveitem bastante, e que se lembrem desta história.
Fte 73s


((•)) Ouça este post

4 comentários:

Anônimo disse...

Adorei o microfone Alemão, obrigado por tudo!
Aureo
Brasilia DF

Rondon Neto disse...

Alemão, tomei a liberdade de colocar um link para seu blog no meu blog. É porque tmb falei do PTT HG M75. Se não estiver de acordo, eu retiro na hora.
http://qsl-brasil.blogspot.com.br/

André Luiz disse...

Oh amigo Rondon, fique a vontade, é um prazer divulgar seu blog. Ficou muito legal.
Aqui ajudamos quem temn ideias originais.
Aliás, sou doido naquele fone de ouvido da Sony, mas aqui nao encontra no mercado :(

Wesley disse...

Este microfone é mto bom, tanto para PX como para HF tb, eu tenho um instalado em um Kenyood TS520S (hf antigo Hibrido).... ficou Show....

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso seu conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento mantenha a proteção ALC. Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível. Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas ressonar lá na casa do...

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Power RF Aprenda ↓

Como saber a potência correta sem ser enganado?

Primeiro, pesquise sobre o DATASHEET do transistor do seu rádio, leia a respeito, verifique a potência máxima levando em consideração a voltagem do transistor. A base de cálculo é a fonte de alimentação, então o parâmetro é 13,8 volts.

Se apresenta 8A de consumo em amperímetro digital "com congelamento de pico máximo", basta multiplicar 13,8v por 8A e o resultado dividir por 2.66, eis a potência correta, que são 41,5 watts de envelope - PEP. Em miúdos, no assovio tem que dar 41,5 watts, e na modulação 60% por conta do péssimo modulador original, então restam quase 25 watts de modulação real. Viu porque não adianta palitar? Girar ou abrir posição de trimpot apenas gera mais calor, e calor é igual a perda. Quanto mais se aquece o transistor, mais fecha a entrada de gate quando aquecido, e por isso você precisa alterar alguns componentes na saída, porque eles impedem o rendimento da potência final (isso só serve para rádios PX).

Um rádio na atualidade - 2015 - original apresenta 20w PEP SSB em média, então você tem 13,8v X 4A de consumo, que é = 55.2w Dividido por 2.66 = 20,75w efetivos. Ou seja, fonte de 5A para esse rádio original toca com folga.

Rádios com upgrade apresentam consumo entre 12A e 16A "em média" para mais, então você tem 13,8v X 12A = 165,6W em calor (em perda) divididos por 2,66 = +- 60w que representa o % aproveitável, e em média máxima "para 13,8v". Com voltagens DC to DC na alimentação, essa potência pode ultrapassar os 100 watts aproveitáveis, mas não há área de dissipação, então não recomendo. A bem da verdade, eu literalmente pago para ver alguém conseguir reproduzir o sistema que patenteamos, DC to DC.

Se utilizar bateria de 12v, o consumo em amperagem é maior. Quanto maior a voltagem, menor consumo em amperagem, quanto menor voltagem, maior consumo em amperagem.

By: Lei de Ohm.

Medições fora deste parâmetro são equivocadas.

Fale comigo

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadsores o chamaram para tomar um café e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordeal, e não se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal.

Oferecimento:

PXJF YOUTUBEadio.com.br

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO


AUTO/ INFRAÇÃO /MULTA /IMPEDIMENTO/ LICENCIAMENTO EM MINAS GERAIS