Membros Participantes

Cadastre seu e-mail para receber novidades

sexta-feira, setembro 16, 2011

90

Um rádio Nacional, legítimo do Brasil!

Acredito que todos tem saudade daquele Motoradio 23 canais chucrutado para 39, entre outros modelos da marca que deixam saudade. Mas a questão agora é outra, é a possibilidade da Motoradio, hoje Motobras, voltar a fabricar um rádio, digamos, sob medida.
E o que sería sob medida?
Um rádio compacto, pouco maior que o Cobra 19DX, com funções de AM (Amplitude Modulada), USB (Banda lateral superior), LSB (Banda lateral inferior), potência de 7 watts reais AM, 21 watts  PeP SSB, e que cobrisse toda a faixa homologada, ou seja, do canal 1 (26.965) ao canal 80 (27.805), simples assim!
O transistor de saída poderia ser o mais usado hoje, com custo baixo e alto  rendimento, IRF520.
E como seria o chaveamento do painel? 
Simples, bastaria a chave de funções AM/USB/LSB, potenciômetro duplo (ou não) para controle de Volume e Squelsh, outro potenciômetro duplo (ou não) para controle de Ganho de Microfone e Radiofrequência, e uma chave de toque para leitura de estacionária automática. Sem esquecer de um potenciômetro de sintonia TX/RX para AM e SSB. Esse recurso de leitura de roe automática é mais simples que parece.
Claro, e os 80 canais, mas como seriam divididos? 
Simples, bastaria uma chave up/down para os dois bancos de 40 canais ou 80 canais em sequência. A empresa lançou um rádio com 60 canais no dígito AM, 80 deve ser moleza.
Para finalizar, um S-meter analógico comum, e claro, o rádio preto, preto fosco, como era o saudoso Motoradio.
Parece utopia, mas poderia ser realidade, eu compraria 3 exemplares, um para cada veículo de minha casa e um para a estação base. Ter um rádio legitimamente brasileiro, homologado, funcionando com estabilidade, isso não tem preço, ou seja, tem sim. É possível fazer um rádio de qualidade para competir com o Cobra 148 GTL.
Gostaria do seu depoimento a respeito deste tema, você é a favor da volta do Motoradio, hoje Motobras, e compraria um rádio nacional homologado, aos moldes da legislação com mão de obra nacional?
Caro leitor, é muito importante saber o que você pensa a respeito, então diga-nos...
((•)) Ouça este post

90 comentários:

Anônimo disse...

EU COMPRARIA, SEM SOMBRA DE DÚVIDAS!

RAFAEL, TERESÓPOLIS RJ

Anônimo disse...

Como disse, eu compraria 3, e indicaria com certeza, e faria comercial gratuito.

Alemão PX4G1578 - PY4WB

Anônimo disse...

Nossa!!!
Big idéia!
Eu compraria 2 sem pestanejar. A qualidade da mão de obra nacional é inigualável.
Seria quinem a volta do fusca porém, este eu tenho certeza que não sairia do mercado.

G.B.Oliveira
Rio de Janeiro RJ/Campinas SP

Luiz Augusto - PY4DH - PX4H2923 disse...

Na minha opinião já está passando da hora de uma empresa nacional fabricar equipamentos para PX e PY genuinamente brasileiros. Não podemos subestimar nossa capacidade de fabricar bons equipamentos. Se a MOTOBRÁS produzir este rádio, serei um dos primeiros a adquirir. Na oportunidade, apriveito para parabenizar meu grande amigo e incentivador André, pelo blog e seu conteúdo. Parabéns André!!!

CAIRO HENRIQUE - PY4YYZ / PX4B4563 disse...

O mercado de rádios é um mercado falido... As tecnologias modernas estão engolindo, sem mastigar, o radioamadorismo e consequentemente a faixa de cidadão... Muito em breve, nossos equipamentos serão lixo... Seria maravilhoso se tivéssemos uma empresa brasileira fabricando equipamentos de boa qualidade, homologados, tanto para a faixa de cidadão como para outras bandas (tenho saudades em que existiam a INTRACO e a DELTA... Mas, acreditem: daqui muito pouco tempo vai ter muita gente lamentando por ter investido tanta grana em equipamentos e percebeá r que tudo, até então, não passará de sucata... O radioamadorismo vai deixar de existir... Acreditem! Lamentável, mas é verdade! O radioamadorismo não mais existirá, em pouco tempo...

Anônimo disse...

Boa tarde ,como ja disse a elite do radioamadorismo teria em que preocupar em fazer com que as autoridades competentes a apresentarem um projeto de produção propria de equipamentos de comunicação , nem que seja um incentivo para acabar com a dependencia de importar equipamentos de segunda linha com preços fora da realidade, mas se preocupam em detonar o pequena transmissão e comuinicar ao orgão não prefixados,mas a realidade é uma só ,se isso acontecer ainda continuaremos a ficar com os equipamentos de segunda linha sendo os melhores exportados,é o que penso,abraços.Herbert

Anônimo disse...

Meu Deus, que saudade do meu Motoradio!
Bons tempos de boa comunicação via rádio. Se a Motobras encarar essa, eu compro denovo e volto para a faixa do cidadão!


Ailton, Londrina PA

Anônimo disse...

Nosso mercado está aberto aos produtos de qualidade nacional. Nossos engenheiros são, sem dúvida, mais preocupados com nossas necessidades. Se tivessemos oportunidade de pedir a Motobras que aceitasse investir neste segmento, seria muito confortável.
Os rádios já sairiam homologados e não teriamos problemas com as fiscalizações.
Motobras, por favor!


Mauricio
Santos SP

Anônimo disse...

caro andre. se isso virar realidade, só vai faltar ..preço bom ,as tec.,financiamemto etc... pois muitos operadores tem baixo poder aquisitivo.+ no resto,seria exelente.... porque não liberam ao menos 20 canais negativos? p/ quem gosta de DX internacional?

carlos roberto robertomago.charlycb@hotmail.com

Anônimo disse...

Eu compro o Motoradio no instante que lançarem. Pque não reviver o melhor radio nacional 11m que já existiu, o CCE SSB 5000 (23 canais) e depois CB 5000 (60 canais)atualisando a chave comutadora para 80 posições. Na origem era o President Mackinley, mas já na época dava de 5X0 no Cobra 148.

ROBERTO
pu5mdw@brazilmail.com

Anônimo disse...

Ola André boa tarde.

Claro que compraria um equipamento com estas caracteristicas, seria com certeza uma excelente aquisição.
Pois já possui três jipes chamados MOTORADIO e olha na época apesar da TVi eram nota 10.
Vale a pena fazer uma campanha para o termos de volta com todas estas vantagens.

Alcântara - PY7LZ

Anônimo disse...

Seria muio bom um Motobras dentro do que manda a legislação.
Eu compraria sem pestanejar.


Luciano
Fortaleza CE

Lobão disse...

Motoradio, tenho um exemplar em perfeitas condições por pura nostalgia, pois lembro que tudo começou nele, Eu DUVIDO a motobras voltar a fabricar equipamentos para faixa do cidadão, não tem mercado e os chineses esmigalham com seu preços.
Por outro lado se voltase com certeza seria encima de um esquema de chassi já pré existente(o original usa PLL Uniden)e seria apenas mais um equipamento comum sem nada especial, Não sei se compraria, isso se voltasse.

Zeca - PX5G1648 disse...

Não concordo com quem diz que o radioamadorismo e a faixa do cidadão irão desaparecer por completo em breve. Tanto o radioamadorismo quanto a faixa do cidadão continuarão firme por muito tempo ainda.

Agora, se a motobrás fabricar um rádio com BANDA LATERAL, com certeza comprarei um também. Mas tem que ter banda, senão não vinga. nunca tive um motorádio 23 canais, mas já operei um e era excelênte. Hoje tenho um CCE SSB8000 todo original de fábrica e não troco de mano por um Hannover BR9000. E digo mais, aonde o Hannover chega o meu CCE8000 também chega.

Competência para projetar e construir um transceptor para a faixa do cidadão a Motobrás possui de sobra. Mas repito, se não tiver banda lateral para que possamos fazer DX fica complicado. Rádio de 80 canais só AM não dá.

Que tal promovermos uma campanha com milhares de assinaturas e remeter para a Motobrás?

Túlio PY7-TM disse...

Gostaria de ver um rádio totalmente brasileiro, sem mão-de-obra escrava chinesa em suas placas de circuito impresso e com componente de qualidade superior, bobinas e semicondutores que sejam encontrados no comércio brasileiro, boa transmissão/recepção e robustês. É sonhar muito? Não, é só ter alguem com vontade e empreendedorismo.

Flavio A Ferrari disse...

Ferrari ,Capivari -SP px2i2714
Compraria dois radios com mais canais negativos , ja tive dois motoradio chucrutado com 39 canais exelentes, vamos aguardar esta novidade otimo.

Anônimo disse...

SEM DUVIDAS QUE COMPRARIA UM RADIO FABRICADO AQUI......NAO COMPRANDO REFUGOS DE FORA.......

Anônimo disse...

Eu sou o PY2RD aqui de Castilho-SP e com certeza se tiver um produto nosso, nacional e dentro da legislação vigente, comprarei um desses rádios para mim. E ainda vou retirar a licença dos 11 metros, pois só tenho licença de Radioamador, a quase 20 anos. Um forte 73 a todos do grupo.

Anônimo disse...

Acredito que sera sucesso este radio com qualidade nacional e tecnologia!
pelo tamanho,marca,preço,e funcional
sim conheço os radios da marca Motobras porem somente os radios receptores normais
porem o px sera muito bem aceito por nós radios amadores
fico por aqui no aguardo de mais noticias e torcendo para o sucesso da marca e inicio da produçao deste radio transceptor(px)
forte abraço!!!
Qra Mano Véio PX5 P5516

Ernestus disse...

O antigo e saudoso Motoradio tinha qualidades importantes: era bem construído, compacto, tinha bom audio RX e TX, tinha preço competitivo, e, de quebra, possuía uma fonte e uma antena móvel especialmente desenhadas para ele.

Hoje não temos mais um produto nacional. O único que se diz brasileiro, nada mais é do que um clone chinês do Cobra 19DX. Falo do Aquário RP-40, que é homologado até 23/03/2012, sob o número 0655102250, mas está longe de ter a qualidade que almejamos para um produto da terra, tanto que está aquém das especificações da ANATEL.

Atualmente, a Motobrás tem ótimos receptores, e fabrica, inclusive, um modelo automotivo com ondas curtas que é sonho de consumo entre os que curtem carros antigos. Eu mesmo pretendo adquirir um.

Se eles considerarem a idéia viável e capricharem no projeto, tenho certeza de que estaremos diante de um produto de boa qualidade, inexistente em qualquer outra parte do planeta, uma vez que somente no Brasil há legislação que autoriza 80 canais e potência de 10W RMS em AM/FM e 21W PMP em SSB.

Eu certamente encomendaria meu exemplar, e a Aquário, quem sabe, pudesse aperfeiçoar seu produto, de modo a alavancar sua concorrência nesse nicho de mercado.

73,

Ernestus.

Anônimo disse...

Revenderia o equipamento e obteria para uso´próprio, sem pensar duas vezes.
Motobras não precisa brigar no mercado para obter nome neste segmento, ela é o que é, uma empresa fiel ao consumidor brasileiro.

Julio D.
Belo Horizonte MG

Anônimo disse...

Olá , André !


Sim este rádio é da minha época , compraria , pois tive um CCe ssb 8000 e não me arrependi de comprar um produto nacional , pois quase todos os rádios de hoje deixam a desejar. Saudades dos rádios antigos .


Att: Manoel Sartori... 73s PX5A2697

Wesley disse...

Compraria com certeza a Motobrás poderia e tem competencia para fabricar um PX, assim como é a unica fabrica Nacional que ainda fabrica Rádios para recepção AM FM SW de qualidade. eu compraria sim um PX da motobrás.

Wesley

Ernestus disse...

A idéia de termos um MG97 ou um Voyager adaptado à nossa legislação não parece ser má idéia. São rádios que já adquiriram a fidelidade do consumidor.

Por outro lado, deixando à parte os pormenores relativos à boa construção desses aparelhos, sua aparência externa, principalmente no quesito tamanho, não evoluiu. Por consequência, temos que lidar com equipamentos grandes, o que dificulta sua instalação nos veículos modernos, cujos painéis deixam livre somente o espaço para as pernas dos seus ocupantes.

A tecnologia já permite produzir um transceptor compacto, versátil para o uso móvel, a exemplo do antigo Wagner 309.

Como sugestão, eu indicaria para o novo rádio:

1) Tamanho reduzido;
2) PTT com boa sensibilidade, dotado de botões para troca de canais;
3) S-meter analógico de fácil leitura;
4) Dois bancos de 40 canais;
5) Potência nivelada ao máximo permitido;
6) SSB;
7) Filtros NB e ANL (o Motoradio antigo não tinha);
8) Especial atenção à qualidade do áudio RX e TX;
9) Medidor de estacionárias (muito útil em estações móveis);
10) Controle de ganho de RF;
11) Silenciador (squelch);
12) Conector do microfone no painel, e não na lateral do rádio.

FUNÇÕES SECUNDÁRIAS (desejáveis, mas não tão importantes):

1) Botão “scan”;
2) Controle de graves e agudos do áudio;

FUNÇÕES DESNECESSÁRIAS:

1) FM;
2) PA;
3) Canais instantêneos (9 e 19);

Pronto: estaríamos diante de um rádio tupiniquim de responsa!

Anônimo disse...

Eu compro, vai ser um sucesso de vendas, tomara que a empresa fabrique!
Luciano Machado PY2LUC.

PX4H5857 disse...

Cara, você acredita em, como diz meu pai, “transmimento de pensassão”??? rsrsrsrs... Uns 2 ou 3 dias antes de ler seu post eu estava pensando na mesmíssima coisa!!!... Absolutamente a mesma coisa!... Fiquei impressionado quando eu li.
A única retificação que eu faria é que a Anatel, no anexo à resolução 444, elevou a potência para 10W RMS para faixa lateral dupla AM, FM e telecomando e 25 PEP para SSB (art.9o). Outra coisa: eu colocaria FM nele, o que é permitido nessa mesma resolução (art.3o), e com a tecnologia atual não creio que ele precisaria ser maior que o 19DX.
As novas licenças da Anatel para PX (inclusive a minha) já vem com o texto: 10W(RMS)(AM)-25W(PEP)(SSB) na carteirinha. Creio eu, nunca vi, mas creio, que as 2a vias de licenças mais antigas também.
Se eu tivesse grana eu montaria um projeto, mandava fabricar numa boa fábrica asiática, ganharia grana e deixava muito operador feliz por aqui!...
Abs,
Tiago.

marcelo j. carvalho disse...

compraria sim, com certeza , um equipamento nacional e de qualidade, onde os componentes seriam facilmente encontrados? é esperar e torcer que se torne relidade. marcelo ,caruaru pe. px7d 8465/pu7rvy

Anônimo disse...

compraria sim, com certeza , um equipamento nacional e de qualidade, onde os componentes seriam facilmente encontrados? é esperar e torcer que se torne relidade.Abel
PU3 ABE - PX3 A9000
Rio Grand - RS

Anônimo disse...

Com certeza compraria, pois o meu radio um voyage vr 158, tive que mandar trazer de fora, pois no brasil ninguem fabrica, na minha cidade temos um px clube canal 25, comentei com todos, e a maioria se interessou na novidade, é só começar a fabricar.

André Luciano, Siqueira Campos - Paraná

Ernestus disse...

Pessoal,

Estive pensando sobre as atibuições desejáveis para o rádio tupiniquim, e cheguei às seguintes idéias:

1) Como ele teria dois bancos de canais, o mostrador, no primeiro banco, deveria contar normalmente de 1 a 40, como nos outros equipamentos. Ao selecionarmos o segundo banco, seria legal se o mostrador iniciasse a contagem a partir do canal 41, indo até 80. Isso consolidaria a identidade nacional do produto.

2) A outra idéia é tomar por base a nova canalização adotada pela ANATEL, que deixa de fora os 5 "canais alfa". Esta medida tornaria o rádio compatível com os equipamentos "tipo exportação", que são nossa única opção atualmente.

OBS: A nova tabela de canalização adotada pela ANATEL (Resolução 444/2002) segue os padrões da FCC - Federal Communications Commission (EUA). A tabela antiga era totalmente sequencial.

carlos reis px1w6564 disse...

sem sombra de duvidas seria o recomeço c/chave de ouro .como tecnico e apaixonado em 11 metros c/estas caracteristicas ,até parece sonho px1w6564 carlos rj .rj

Anônimo disse...

COM CERTEZA COMPRARIA UM PRODUTO FEITO AQUI......ORIGINAL MUITO LEGAL

JULIANO, ARARARQUARA SP

Anônimo disse...

GILSON DUTRA - PX1W7440: Seria um prazer poder colaborar para entrada nacional da fablicação de rádio genuinamente brasileiro, como o saldoso, MOTORRADIO 23 AM, Boa sorte aos idealizadores dessa maravilhosa ideia.

Anônimo disse...

Meu Deus, isso me fez recordar os bons tempos!

Se a Motobras retornar ao segmento, eu vou comprar meu exemplar!

Adeilton
Recife PE

Anônimo disse...

Seria ótimo ter um rádio nacional homologado, evitaria transtornos com as fiscalizações.
Claro que compraria meu exemplar.

José dos Santos
Olinda PE

Anônimo disse...

Sinto falta do meu transceptor Motoradio!
Espero que voltem a fabricar, eu compraria 2.

Flávio Oliveira
Belo Horizonte BH

Anônimo disse...

Oxente!!!


Ta aí o Alemão alavancando a economia nacional. É claro que compraria meu exemplar, aínda mais sabendo que vem de nossa indústria.
Viva a Motobras!

Pe Dionízio
Salvador BA

Anônimo disse...

Eu compraria!

Parabéns pela iniciativa.

Lucio Eleno
Jequié BA

Anônimo disse...

A Motobras seria lider absoluta no segmento nacional, e eu compraria 2, um pra casa e um para o pé de borracha.

Adamastor
Andradina SP

Anônimo disse...

Alemão, meu amigo, você é um gênio!
Claro que compraria um rádio desta empresa, e compraria com prazer!
Tenho receptor de ondas curtas, é ótimo, já tive Motoradio 23 canais, sinto falta desta marca neste segmento.

Alvaro Luiz
Barbacena MG

Anônimo disse...

Teria o prazer de retirar os velhos cobra 148 gtl para colocar os novos rádios Motobras em meus 4 caminhões.
Parabéns Lemão!


Cláudio
Petrolina

Anônimo disse...

Ficariamos livres dos técnicos picaretas, dos vendedores picaretas, dos sacoleiros picaretas e dos rádios comprados na picaretagem.
Compraria o meu!

Heitor
Aracaju SE

Anônimo disse...

Não há como não apoiar esta idéia!
Quero meu rádio px Motobras!
Jorge Carandino
Osasco SP

Anônimo disse...

A MOTOBRAS TEM PESSOAL COMPETENTE PARA COLOCAR UM BIG RADIO NO MERCADO BRASILEIRO, E TENDO PESSOAL QUALIFICADO, INVESTIR NISSO NÃO É PROBLEMA, ELES TEM NOME, E NOME ADQUIRIDO COM ÓTIMO TRABALHO.
EU COMPRARIA O MEU.
ARTHUR COIMBRA M.G.
SANTOS SP

Anônimo disse...

maneira a iniciativa, e de coragem. Seria otimo ter um produto que nos representasse nessa área.
Eu compraria o meu.

Lívio Dutra
Tres Rios RJ

Anônimo disse...

Estou me sentindo em 1995, quando comprei meu primeiro motoradio.
Compro esse px sem medo.

João Amaral Rio de Janeiro RJ

Anônimo disse...

Eu quero meu exemplar!

Wellington C.L.
Manaus

Anônimo disse...

Vou falar pra todo mundo da novidade! Aqui em Blumenau todos são fã da marca, tenho certeza que vai arrebentar a boca do balão!

João Gonçaves
Blumenau SC

Anônimo disse...

EU APOIO, CONTEM COMIGO NA DIVULGAÇÃO, E GUARDEM MEU EXEMPLAR, EU COMPRO.
Fausto
Cabo Frio RJ

Anônimo disse...

Fiquei feliz com a idéia de ter um motobras em meu escritorio, um px com mao de obra nacional, que legal.
Quer meu exemplar.
Muricio de Asevedo
Campos RJ

Anônimo disse...

Esta grande empresa de volta ao segmento, que maravilha!
Eu compro, e o melhor, com garantia de mão de obra nacional!

Giuliano
Ilha do Governador RJ

Anônimo disse...

Eu compro!

Aloisio Augusto dos Santos
Porto Velho RO

Anônimo disse...

Só de pensar que teriamos um produto nosso para concorrer com estes equipamentos chingling já da uma sensação de vitória.
Eu compro meu exemplar sem sombra de dúvidas.
Parabéns pela iniciativa Alemão, só voce mesmo!

Paulo Freire
Tiradentes MG

Anônimo disse...

Um rádio rústico, com a cara do Brasil, que massa!
Eu compro, depois falo se ficou bom!

Lindomar Cavalcanti
Brasilia DF

Anônimo disse...

O lado positivo é que não corremos o risco de um produto falsificado, nem de falta de peças de reposição, e melhor, esses produtos da motobras são duraveis.
Claro que compro o meU.

Romerito Brito
Contagem MG

Anônimo disse...

eu tenho um radio de ondas curtas motobras, é uma recepção escandalosa, fico imaginando um px motobras, legitomo do brasil, deve ser bao demais da conta.
Quando começar a vender eu compro o meu.

Sandro Rogerio P.
Rio Grande RS

Anônimo disse...

Parabens pela iniciativa Alemao. Voce é um cara megaespecial.
Compro meu exemplar com certeza de ser bom produto.

Ubirajara Fonseca
Sete Lagoas MG

Anônimo disse...

Necessitamos de equipamentos nacionais de boa qualidade e homologados pelos org~aos competentes. Compraria este radio.
Jorge- Franca SP

André Luiz disse...

Estava pensando em uma coisa interessante, de repente os companheiros, tanto leitores quanto engenheiros da empresa concordam comigo.
Existe no mercado um rádio AM/FM destes que parecem toca-fitas, mas na verdade possuem visor digital, e no lugar do toca-ficas ou toca-cd, possuem entrada para pendrive, cartão de memória, essas coisas.
É bem simples, imaginem este tipo de aparelho de som com faixa do cidadão acoplado (40 canais AM), só para voltar ao mercado.
Muita gente encontra dificuldade para instalar um px em um carro novo, e desta forma não perdem a tecnologia, e não perdem a oportunidade de possuir um rádio da faixa do cidadão.
Pensem nisso, seria um bom começo até lançar algo compatível com nossa legislação.
Att.
[]

Anônimo disse...

ruben
compria sim seria mais facil para compra e venda o mais importante seria a reposiçao de peças

Anônimo disse...

Eu Compraria com certeza, um radio nacional e de qualidade.
Rafael Anzilieiro Catalão GO
PX9B9198

Anônimo disse...

Li todos os posts, este último do Alemão me chamou a atenção.
Um rádio AM/FM comercial com PX 40 canais e entrada para dispositivos de memória para ouvir músicas. Esta seria a solução para veículos novos, que não tem espaço para instalação de rádio.
Posso citar alguns exemplos que vi aqui na própria página, como o rádio Emperror Ninja, ou com a frente destacável como o Procom Pro 901, só que este não possui rádio comercial AM/FM.
São soluções para problemas neste segmento.
Att
Pascoal
Londrina PR

Anônimo disse...

EU COMPRO!



AFONSO
CAMPINAS SP

Anônimo disse...

Este rádio que voces disseram ficar no lugar do toca cd seria ideal heim...

Rogério Matoso
Uberaba MG

Anônimo disse...

Alguém da Motobras podia se manifestar.
Eu compro meu exemplar.

Araujo N.
Viçosa MG

Anônimo disse...

Alemão, depois dessa os caras tem que fazer uma festa pra voce hahahaha!!!
Claro que eu compro um exemplar!

Kioshi Osakaah
Santos SP

Anônimo disse...

que bela iniciativa.
Alavancar a indústria nacional.
Eu compro meu exemplar e volto à faixa do cidadão.

Mauricio S.
Rio de Janeiro RJ

Anônimo disse...

parabems alemão pela iniciativa, poem presão ai que vai dar certo, e com certeza todos que são apaichonados pelos 11 métros apoiam essa idéia.

Ronei, Campos Novos SC

Hisrael PX2Y4081 disse...

Se for um produto honesto e de boa qualidade, compraria sem problemas!!!!
80ch
ssb
am
e potência máxima permitida por lei seria um sonho!!

Anônimo disse...

Olá André!
Eu sou a favor de a Motobras antiga Motoradio fabricar um radio totalmente brasileiro dentro da legislação brasileira.
Serei capar de comprar um só para ter um radio homologado e totalmente brasileiro.
Atenciosamente.
QRA Egon
PX5B 3816
Taió SC.

Anônimo disse...

Muito boa idéia. Uma sugestão seria que fizessem, além de um para 11 metros, um para 10 metros e/ou para 6 metros. Tá dificil conseguir um bom rádio para estas faixas. Com a qualidade do antigo motoradio, venderia como água para os px e para radioamadores iniciantes. Eu compraria um desses com certeza.

Anônimo disse...

Cara, que legal a iniciativa!
Quando ficar pronto, se ficar, me fala que eu compro.

Luciano Silva
Contagem MG

Anônimo disse...

Gurizada! Os custos de logística, encargos trabalhistas e tributários, tornam este sonho quase que impossível. Somente importando componentes e placas pré montadas da Ásia, é que poderia o fabricante, respirar e vender seu produto. Duvido que mais de um terço dos que aqui declararam sua paixão pela Motoradio comprassem sequer um radinho de bolso. Falar da boca pra fora é fácil e o fabricante sabe disto melhor do que eu. Mas quem realmente quer ter um, sugiro que escreva carta à empresa, sim carta. Sabem qual é a quantidade de emails que a empresa recebe? A carta certamente será lida!
Gente, não quero por água fria nas idéias de ninguém, mas sim comentar dentro da realidade atual em que se encontra o país. No dia em que alguém aqui abrir uma fábrica para produzir qualquer coisa, verá tudo isto na prática! Os polítos, nos quais votamos, nem sabem da existencia da faixa do cidadão e muito menos preocupam se com o radioamadorismo. Poderíamos ter projetos de lei com fins de incentivo tributário às industrias de equipos, mas isso nunca acontecerá!!!

Anônimo disse...

Ninguém está dizendo que a Motobras deve fabricar ou não rádio PX, gostariamos.
O que estamos fazendo é incentivar a indústria nacional a usar a inteligência, ou seja, é claro que a Motobras pode utilizar componentes prontos e placas chinesas, acho até justo pois o preço final cai, mas o intúito é voltar ao segmento a tanto tempo abandonado, e as idéias estão surgindo, basta ler os posts com um pouco mais de atenção.
Cair de para-quedas aqui, subestimando a inteligência do povo brasileiro é uma falta total de respeito, ou total desconhecimento do potencial industrial brasileiro.
Quanto a comprar radinho de bolso, acho que pode responder por você, não por todos. Eu tenho o meu, e foi adquirido em 1998, e uso todas as vezes que vou ao estádio de futebol.
Quanto a esta mensagem chegar ou não nas mãos da diretoria, JÁ SABEM, eu ACREDITO, pois o Alemao nos disse, de antemão, que hoje, 21/09/2011 estariam fazendo uma reunião a respeito, e creio que amanhã a empresa terá uma posição para apresentar ao público.
O apelo é justo e acreditamos que pode dar certo.

Sidney
Brasilia DF

André Luiz disse...

Estou ligando neste exato momento, mas parece que o expediente acabou, amanha pela manha ligo e falo com vocês.

Alemao

MILTON disse...

MILTON... O RADIO EU COMPRARIA COM CERTEZA UM RADIO E E STOU AGUARDANDO O LANÇAMENTO , JA VOU INDICAR PARA MAIS 5 OPERADORES AQUI DE CASTILHO OLHA SÓ ESTA ATITUDE DE VOLTAR A FABRICAR O RADIO PX JA ESTA ATRASADA A MUITO TEMPO,VAMOS ACELERAR A FABRICAÇAO, EM 2012 JA ESTA A VENDA?.MILTON-BARBA AZUL PX2Y6332 ,E A DIVULGAÇAO É GERAL .

Eduardo - PU1RGA - PX1I-4659 disse...

Passou da hora de uma empresa nacional produzir um equipamento de qualidade para a faixa dos 11 metros, e não termos mais de importar os 148 GTL da vida, produzido em locais duvidosos. Mais o preço tem q ser competitivo, senão a maioris vai continuar preferindo os "paraguaios" com melhores preços.

André Luiz disse...

Bem amigos, o Sr Vanilson, responsável pelo marketing da empresa, disse ao telefone que passou a mensagem de nossa campanha aos responsáveis, e disse que agora basta esperar.
Só esperar?
Enquanto isso vamos fazendo propaganda gratuita de uma empresa que sequer se manifestou?
Eu acho que alguém, algum responsável pela empresa poderia se manifestar aqui.
Até agora nada, se eu não ligo, sequer me procuram, então a coisa vai funcionar da seguinte forma, ou eles me procuram em uma semana, ao menos para postar alguma coisa nesta página, ou qualquer referência à empresa desaparecerá por completo daqui.
Claro que estamos fazendo questão de uma satisfação, e eu sei que ninguém me pediu nada, mas também não vou fazer propaganda gratuita de uma fábrica que não quer adentrar à nosso segmento.
Se eles querem continuar apenas vendendo os produtos que já estão no mercado, tudo bem, aqui não falamos de receptores e sim de transceptores.
A mensagem foi dada, hoje é dia 26 de setembro, caso não se manifestem até o dia 3 de outubro, agradeço a todos que participaram, mas abro mão.

Obrigado a todos!!!
73s

Anônimo disse...

Sinto falta de meu Motoradio, e compraria (com certeza) um equipamento legítimo do Brasil!

J.A.Ferreira
Brasilia DF

Anônimo disse...

A Motoradio não deu atenção, mas em compensação a Steelbras....
mandaram bem.
Boa parceria Alemao!
Aureo
Brasilia DF

renato nascimento disse...

manda 2 pramim, kkk compraria de olhos fechados!!!!

André Luiz disse...

mesmo q o negócio fosse porcaria, eu comprava. Desisti dessa empresa.

Anônimo disse...

Ahhh.....eu compraria fácil!!!tenho um motobras que ganhei do meu avô....aqueles modelos que tem AM/FM que ele utilizava pra escutar jogos de futebol antigamente........como radioescuta é um radim mto bom.......fico imaginando se fôsse um radio comunicador faixa dos 11 metros (px)......seria interessante!!!!!

Enidio DE SOUZA disse...

Saudades do meu motoradio 23 canais meu primeiro rádio todo detonado rsrs comprei o seletor indicador de canais numa feira em coelho neto no rio de janeiro .foi uma epoca boa que ficava namorando os cces e o motoradio 60 canais digital .
seria muito bom ter um industria brasileira disposta a investir nessa

sergio menozzi disse...

SERIA MUITO BOM, MAS PENA QUE NOSSOS GOVERNANTES, NUNCA FACILITARIAM EM TERMOS DE IMPOSTOS. UM RADIO NACIONAL SAIRIA TALVEZ O DOBRO DO PREÇO DE UM RADIO IMPORTADO, DEVIDO AO PREÇO DOS COMPONENTES E DA MÃO DE OBRA, ESTARIA FADADO A FALENCIA, ASSIM COMO A DELTA, INTRACO E EUDGERD,UMA PENA..

gil disse...

Compraria com prazer 2 radios,um pra carreta e outro pro carro.

Carlos Ultra disse...

BOA NOITE GALERA SOU PX 1J RJ ESTOU QUERENDO COMPRAR UM ALAN 78 400 CANAIS MAS NÃO ENCONTRO NA NET. SÓ O VOYAGER VR 78 QUE DIZEM SER IMITAÇÃO.ME AJUDEM. QUAL SITE TEM O ORIGINAL E SOBRE VALORES . FICO AGRADECIDO A TODOS DO QUERIDO BLOG. E VAMOS DIVULGAR MAIS PX AQUI NO RJ É QUASE IMPOSSÍVEL ENCONTRAR AMIGOS DA CAIXINHA .UM ABRAÇO.

Carlos Ultra disse...

OLÁ GALERA QUE BLOG MARAVILHOSO. SOU PX 1J RJ E GOSTARIA DE SABER SE O VR 78 400 CANAIS É UM ÓTIMO RADIO VI NA NET ML E QUERO COMPRAR POIS NÃO ENCONTRO MAIS O ALAN 78 PLUS ORIGINAL. ME AJUDEM E UM ABRAÇO A TODOS DA CAIXINHA PRETA. OBRIGADO AO MODERADOR.

Carlos Ultra disse...

FOOOOORTE ABRAÇO......

Fabio Galli disse...

Eu compraria sem medo de errar, e mandaria para o Alemão instalar o audiomax......abraços a todos.

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso seu conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento mantenha a proteção ALC. Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível. Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas ressonar lá na casa do...

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Power RF Aprenda ↓

Photobucket

Como saber a potência correta sem ser enganado?

Primeiro, pesquise sobre o DATASHEET do transistor do seu rádio, leia a respeito, verifique a potência máxima levando em consideração a voltagem do transistor. A base de cálculo é a fonte de alimentação, então o parâmetro é 13,8 volts.

Se apresenta 8A de consumo em amperímetro digital "com congelamento de pico máximo", basta multiplicar 13,8v por 8A e o resultado dividir por 2.66, eis a potência correta, que são 41,5 watts de envelope - PEP. Em miúdos, no assovio tem que dar 41,5 watts, e na modulação 60% por conta do péssimo modulador original, então restam quase 25 watts de modulação real. Viu porque não adianta palitar? Girar ou abrir posição de trimpot apenas gera mais calor, e calor é igual a perda. Quanto mais se aquece o transistor, mais fecha a entrada de gate quando aquecido, e por isso você precisa alterar alguns componentes na saída, porque eles impedem o rendimento da potência final (isso só serve para rádios PX).

Um rádio na atualidade - 2015 - original apresenta 20w PEP SSB em média, então você tem 13,8v X 4A de consumo, que é = 55.2w Dividido por 2.66 = 20,75w efetivos. Ou seja, fonte de 5A para esse rádio original toca com folga.

Rádios com upgrade apresentam consumo entre 12A e 16A "em média" para mais, então você tem 13,8v X 12A = 165,6W em calor (em perda) divididos por 2,66 = +- 60w que representa o % aproveitável, e em média máxima "para 13,8v". Com voltagens DC to DC na alimentação, essa potência pode ultrapassar os 100 watts aproveitáveis, mas não há área de dissipação, então não recomendo. A bem da verdade, eu literalmente pago para ver alguém conseguir reproduzir o sistema que patenteamos, DC to DC.

Se utilizar bateria de 12v, o consumo em amperagem é maior. Quanto maior a voltagem, menor consumo em amperagem, quanto menor voltagem, maior consumo em amperagem.

By: Lei de Ohm.

Medições fora deste parâmetro são equivocadas.

Fale comigo

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadsores o chamaram para tomar um café e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordeal, e não se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal.

Oferecimento:

PXJF YOUTUBEadio.com.br

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO


AUTO/ INFRAÇÃO /MULTA /IMPEDIMENTO/ LICENCIAMENTO EM MINAS GERAIS