Membros Participantes

quinta-feira, maio 14, 2020

Direct Digital Synthesis - DDS

Hoje você vai aprender um pouquinho a respeito do Direct Digital Synthesis - DDS.
Nessa postagem, a atenção está na recepção, vou pincelar detalhes sobre a transmissão, mas vou me ater ao RX.
  • Expectativa DDS
Há sempre uma ilusão, uma fantasia de que o sistema DDS substitui o transceptor banda corrida de HF, e isso não é verdade, o DDS não substitui a praticidade do que está pronto, mastigado. 
Nos transceptores Banda Corrida, a medida que você vai alterando as frequências no VFO - aquela peça redonda no centro do rádio que você gira usando os dedos, o sistema interno vai alterando os relês para que os filtros acompanhem e possibilitem, tanto a recepção clara da rádio que você quer ouvir, como também possibilita que você transmita naquela frequência (por isso a necessidade de Ética Operacional). Isto é, ele acopla o sistema eletrônico à frequência disposta no frequencímetro do VFO.

Já no sistema DDS adaptado no rádio voltado à Banda do Cidadão, o sistema pode sim ser muito útil, mas é necessário conhecimento mínimo prévio (descrito nessa postagem) para que você possa ter o máximo de otimização do novo sistema "de forma exclusiva" (exclusivo de excludente sim, mas excludente de faixa), quer dizer, com esse ajuste prévio, seu rádio vai receber "bem uma determinada faixa negando a recepção da outra", lembra daqueles rádios que recebem vinte rádios ao mesmo tempo na mesma frequência? 
É sobre isso que estou falando, isso não vai acontecer com o sistema DDS.
  • Atenção!
Você vai precisar alterar o menu bloqueado do equipamento, vai precisar de ferro de solda, e com certeza vai influenciar na garantia do produto para com o instalador. Seguir essas recomendações é de responsabilidade exclusivamente SUA. Informação não é formação, saber não te capacita, então se é novo no hobbye, não faça nada você mesmo, solicite ao técnico responsável que configure a frequência RX de sua preferência previamente.

A primeira coisa que você precisa ter ao lado é um rádio AM capaz de escutar rádios comerciais (tipo aquele rádio que seu pai escuta futebol no AM). Utilizando este, você precisa escolher uma rádio que chega relativamente forte, pode ser qualquer rádio comercial, depois deve repetir o procedimento, só que dessa vez, vai sintonizar o rádio com DDS na mesma frequência, vai conferir se a intensidade de sinal no DDS equivalente... e é aqui a decepção, mas relaxa que isso você vai entender agora, continue lendo com atenção.

VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS
VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS

Usando somente o rádio com DDS, a rádio comercial que vou usar como referência fica na frequência de 6.180 AM, em 6.140 ou 6.130 tem outra rádio, verifique se o sinal de uma das duas chega no seu rádio com DDS, se o sinal chegar, então as rádios comerciais locais em 300 metros estarão com sinal muito baixo, quase inaudíveis.

RÁDIO GLOBO JUIZ DE FORA MG
VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS
  • Por que?
Imagine um DIAL de um rádio analógico que você sintoniza a rádio que você deseja, você vê o ponteiro ligado na cordinha indo de um lado para o outro, este seria o ajuste interno do DDS. Existe uma configuração no Menu bloqueado do DDS que permite aumentar a sensibilidade onde você quer, exatamente como esse DIAL de rádio antigo, só que é uma configuração interna, no MENU 11/18, que deve estar marcando 27145000. Essa configuração 27150000 é ideal para escutar as rádios de 50 metros (seis mil e pouco), em compensação, as rádios comerciais +- 300 metros, aquelas que você tem no seu toca-cd do carro, que começa lá em quinhentos e alguma coisa e vai até mil e pouco, que você escuta seu futebol, ficam com sinal de fora, estão excluídas. 

VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS

Para dar ênfase ao sinal das rádios comerciais e logicamente excluir as faixas de 50 metros, no menu interno do DDS você deve alterar a configuração do MENU 11/18 para 30500000. Desta forma, as rádios comerciais surgirão, mas as rádios em 50 metros serão excluídas. É como um DIAL, seleciona-se uma em detrimento da outra.

VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS

O sistema DDS é interessante, mas não é para iniciantes. Se você é novo no rádio, escolha com seu técnico previamente a frequência que deixará em ênfase, ou solicite que deixe o sistema aberto para edição (não recomendo). Se o sistema ficar aberto, livre para edição, fotografe todas as 18 etapas no modo original, pois caso você desconfigure alguma coisa, poderá ao seu tempo voltar ao que estava antes.
  • Utilidade
O DDS entra justamente em casos em que o VCO do transceptor está com problema,. Ao invés de investir no reparo do VCO, retira-se esse VCO original (muito frágil), e instala-se o DDS. Ao instalar o novo produto, não será mais o VCO a atuar como gerador de frequência, este se dará através do novo DDS. Isto é, nunca mais você terá problemas com derivações de frequência por instabilidade de VCO, será portanto, um sistema digital ancorado em um transceptor analógico.
Bem vindo ao novo!
  • Modo FM e CW
As versões atuais de placas do Direct Digital Synthesis - DDS não tem FM e nem CW. Mesmo que seu rádio tenha FM, ele deixa de ter com DDS.
  • Sintonia
A sintonia é o luxo nesse produto. Você pode, no MENU 14/18 deixar original com 00010000 (muito sensível), ou se quiser menor sensibilidade, pode deixar com 00005000. A segunda opção diminui a ansiedade de proprietários de VOYAGER VR158EGTLDX com aquela variação do último digito. 

VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS

Eu sempre disse que essa derivação do contador de frequência do 158 é por conta do ponto de alimentação, e com DDS você terá certeza disso, porque ele varia um pouco também, só que o DDS não varia, o que reafirma o que eu sempre expliquei, não é culpa do rádio, é culpa do ponto de alimentação do contador de frequência. Mas, com o ajuste do MENU 14/18 em 00005000 você não vê isso com tanta frequência. Ele perde um pouco o range de "queixo", mas o frequencímetro fica fixo, "nem pisca" rsrs
VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS

  • Quantidade de Canais
Você pode alterar a quantidade de canais através do menu, mas isso não quer dizer que seu rádio vai transmitir e escutar em todos esses canais. O VOYAGER VR158 EGTLDX tem de fábrica 536 canais, então se configurar para 600 canais, vai transmitir e receber da mesma forma que o original, mas se fizer isso com um VR9000MK2, a partir do canal +150 e -150, seu rádio ficará um pouco surdo e com transmissão parca; pode ajustar, mas lembre-se que para recepção precisa de um gerador de RF com emissão ajustável, são poucos microvolts nas extremidades (é bem empírico), e no modo transmissão, ao ajustar um pouco de potência nas extremidades, vai perder mais de 40% no centro, onde realmente você usa no dia-a-dia, vale a pena?

VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS

Na experiência com VR158EGTL DX com -500 canais e +500 canais, consegui bom rendimento  de recepção (original) até -400 e +400, a recepção funcionou muito bem em todo o range de -500 e +500, necessitando pequena alteração, mais que isso seria necessário uma placa extra de passa-faixa, mas estamos falando de 800 canais em um rádio PX, experiência positiva que nunca houvera sido realizada anteriormente... 

VOYAGER VR158 EGTL DDS - 1000 CANAIS

já a transmissão foi possível de ser observada nas extremidades (em carga fantasma - não tenho antena para todo o range) até o -430 com 18w e +422 com 25w não tendo tx efetivo nas faixas acima e abaixo de 430 canais. É possível ter transmissão nessas frequências, mas perde um pouco na faixa original de uso, na casa dos 600 canais, aí volto a pergunta que fiz sobre o VOYAGER VR9000, vale a pena? 
Independente da sua resposta, são 1000 canais, de 21.965.0 (13.7 metros) até 32.0050 (9.4 metros) que mesmo somente em recepção, representa um salto no que se entendia como "chucrute de canais, ou esticamento de canais. "
  • Lei e atuação dos agentes da Anatel
Lembre-se da ética operacional aplicável em qualquer indivíduo independente se é somente radio-operador da Faixa do Cidadão no que tange a utilização destes equipamentos. Não estou tocando em legislação, tampouco na possibilidade de invasão de frequências voltadas ao radioamadorismo. Para tal, vale seu bom senso!
"A possibilidade de aumentar o range de frequências de um transceptor esbarra em duas questões no Brasil, a homologação do equipamento, e o VOYAGER VR 158 EGTL DX utilizado nessa experiência não é homologado, e esbarra também na sua licença individual (é o que vai salvar seu pêlo) - COER - Certificado de Operador de Estação de Radioamador, que 'te possibilita a experimentação técnica/experiências com transceptores', utilizando para tal, cargas fantasmas não irradiantes e equipamentos técnicos adequados verificáveis em momento de possível fiscalização. Isto é, você PODE SIM ter um equipamento modificado, pode você mesmo modificá-lo, pode sim fazer experiências, tudo isso na carga não irradiante, pode até deixá-lo à mostra, o que você não pode é utilizar o transceptor direto na antena, tampouco deixá-lo conectado a alguma antena - caracteriza uso, então se resguarde sobre isso, pois você PODE ter o que você quiser, ter é uma coisa, usar é outra."
Fique atento a seus direitos.

Adicione seu comentário abaixo.

Nenhum comentário:

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui apresento algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É normal a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso o conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento - limitadores de áudio. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento, mantenha intacto o ALC, ou solicite que seja feito por um técnico que tenha posse de instrumentação, como analisador de espectro, e "que saiba usar". Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível! Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento, lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas não estar ressonando corretamente. Desta forma, não adianta ter rádio potente se o restante da Estação está aquém.

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua Estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadores o chamaram para tomar um café e o conhecer, e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordial, e JAMAIS se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal e denuncie.

Compartilhe!

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO

APAGOU O PAINEL DO HANNOVER? Leia ↓

Não estamos tratando do painel LCD. Se as informações no LCD sumirem, basta clicar em Func e em seguida DW que é imediatamente reabilitado.

O painel Newligth (de letrinhas) do seu rádio Hannover (ou similares) está cada vez mais fraco, ou simplesmente não acende mais?

Algumas coisas você pode fazer "para evitar", para impedir que isso ocorra, então a primeira dica está na monitoração da fonte de alimentação ou, no caso de Estações móveis, o alternador.

Picos acima de 14v literalmente queimam o circuito que mantém o painel aceso, e para fazer essa leitura, "somente confie" se tiver em mãos um multímetro com congelamento de picos (Leitura Hold). Em ambos os casos se faz necessário essa monitoração. Então já sabe, o que causa a perda do recurso Newligth neste equipamento é falha na alimentação, o excesso de voltagem. Fique de olho, e mantenha em dia a manutenção de seu veículo ou fonte de alimentação.