Membros Participantes

quarta-feira, fevereiro 13, 2013

0

Cobra 142 GTL - CAM 89 & 89 XLR

Cobra 142 GTL é um clássico rádio base com design rústico. A aparência amadeirada combina muito bem com a sala de estar, ou mesmo no shack de radio-operadores do interior. Equipamento para pessoas de bom gosto.
É equipado com fonte interna 110/220 volts, 5A, duplo SMetter no qual você pode acompanhar o nível de modulação, estacionária e portadora simultaneamente. 40 canais de fábrica, 4,5 watts AM, 12 Watts SSB, leitor de ondas estacionárias manual, USB,LSB. Filtro NB/ANL.
O áudio TX é característico por fidelidade e peso, e fez deste rádio recorde de vendas.

Muito bem filtrado de fábrica por conta da qualidade dos componentes, e o alto-falante frontal é de excelente qualidade, além de ofercer melhor aproveitamento acústico, melhorando a recepção RX.  É um rádio que estando bem conservado e nada alterado, vale ter em sua Estação - É possível fazer contatos a longa distância com esse equipamento com muitíssima facilidade - É possível também expandir os 40 canais para -80 e + 108, ou -15 e + 172.

As dimensões desse rádio permitem desde a instalação de conversor (transvert) até linear (popular botina), tudo dentro do próprio rádio. Seu ponto fraco é o queixo (Voicelock), pois mesmo depois do chucrutamento, não tem variação que agrade. "Utilizei um rádio desses em meados dos anos 90, e lembro de ter retirado a tampa superior que é de metal com papel contact e enviei para cromar, ficou simplesmente lindo. "Sua fabricação se iniciou em 1976 e foi descontinuada em 1982".


A seqüência:
1º Cobra CAM 89, 2º Cobra 89 XLR e em último 142 GTL, sendo os dois últimos os melhores e mais completos da linha.
Para melhorar o rendimento deste rádio basta fazer pequenas alterações. Voc~e pode remover o transistor TR-32; altere o resistor R99 de 10k para 2.2k, altere R94 de 10k para 2.2k - Para ajuste do S-meter localize o trimpot VR1, squelsh VR2, frequencia em tx (transmissão) VR3, balanço de carrier VR5, potência VR10, medidor de modulação do segundo S-meter VR12, final bias VR9 e driver VR8.
Se deseja adicionar algum comentário sobre este equipamento, poste abaixo, desta forma você terá inúmeras informações de diversas fontes, interagindo com os leitores e usuários.
73s

((•)) Ouça este post

Nenhum comentário:

Cadastre seu e-mail para receber novidades

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É normal a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso o conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento - limitadores de áudio. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento, mantenha intacto o ALC, ou solicite que seja feito por um técnico que tenha posse de instrumentação, como analisador de espectro, e "que saiba usar". Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível! Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento, lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas não estar ressonando corretamente. Desta forma, não adianta ter rádio potente se o restante da Estação está aquém.

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua Estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadores o chamaram para tomar um café e o conhecer, e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordial, e JAMAIS se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal e denuncie.

Compartilhe!

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO