Membros Participantes

sexta-feira, agosto 19, 2011

2

Rádios com 100 watts, comprar ou não?




Deseja adquirir um rádio da Faixa do Cidadão com 100 watts?
Então prepare-se para todo tipo de aborrecimento imaginável. Será uma experiência ímpar! 
Os rádios comuns, com cerca de 21w já estão com problemas, como a exemplo posso citar portadoras de 5, 10W ao contrário do esperado repouso em SSB. Os "técnicos" não possuem critério para resolver o problema, simplesmente palitam o rádio, mais específicamente o bias, e comprometem a potência final do equipamento, sem compreender que o bias possui seu ajuste correto, e portadora no SSB não tem nada a ver com bias, lamentável!
A que ponto chega a ignorância? 
Este procedimento - palitar - não resolve o problema de ruído na mistura de RF (ja cantei a pedra), palitar maqueia a doença, não resolve a causa. Este procedimento equivocado, assim como o próprio problema/defeito, se define como uma bola de neve que compromete os demais estágios de saída, e começa exatamente na mistura "Áudio x RF". Ali é gerado a portadora, é uma bola de neve que aumenta silenciosamente, respeitando os estágios de crescimento e amplificação do estágio final. Miliwatts são gerados decorrentes de "sujeira na mistura", e gradativamente vai aumentando essa escala de mili, para watts, causando a portadora. O neófito baixa o bias, e aparentemente o problema some, mas existe, e é a causa mais comum de aquecimento em excesso do tanque final.
Poderia citar mais de quarenta tipos de problemas "de fábrica", mas o foco no momento, está mais voltado aos belos e potentes rádios para 10 metros.
Você vê no anúncio que o rádio é para 10 metros, mas não existe na face da terra uma pessoa capaz de pagar mais de 1000 reais apenas para um rádio desta faixa, e todo mundo sabe qual será o destino deste equipamento, será aberto para os 11 metros. 
 Pois bem, se você imagina que o processo de fabricação destes rádios é diferente daqueles pexecos que mencionei acima, está redondamente enganado. Todos estes rádios são fabricados na China por questões compreendidas no ensino fundamental -mão de obra barata, etc... -, e como já foi explicado aqui, nesta página, estes equipamentos na verdade só possuem o nome do detentor da marca, que sequer participa da montagem ou fabricação do mesmo, caso contrário, tenho certeza que seria melhor. Claro, por que pagar 10 dóllares a hora do profissional se na China eles recebem centavos de dóllar... isso sem contar o incentivo fiscal, etc.
O projeto do equipamento não possui filtragem interna de radiofreqüência, pode parecer mentira, mas os cabos de ligação não possuem proteção, os componentes são poucos, e o negócio funciona quinem veículo com motor 1.0 flex, não é econômico nem na gasolina, nem no etanol, e além de tudo não anda. Estes rádios são de fato muito bonitos, mas não conseguem, por limitação técnica, trabalhar com o regime de potência ao qual é anunciado. Atingem sim os 100 watts PEP, mas não o PEP efetivo, que mantém a modulação com níveis de 60w visíveis.
Adicionar legenda
Minha opinião é bem clara, se quiser comprar um rádio deste porte, tudo bem, o dinheiro é seu, mas sáiba que é um rádio com vida útil curta, e vai te dar mais dor de cabeça que prazer. Caso queira adquirir um rádio com 100 watts ou mais, compre um multibanda ou banda corrida, pelo mesmo preço você encontra um rádio que pode atender melhor suas espectativas. Caso queira aumentar mesmo a potência de seu citizen band (PX), adquira uma Silver 777 e mantenha seu veículo ligado, pois consome amperagem que é uma beleza.
Outra opção viável é proceder com o upgrade, que redimensiona o circuito de modulação, de saida, e de potência final, fazendo com que seu rádio trabalhe em regimes de alta potência e esquentando o mínimo possível. De nada adianta aumentar a saida de seu rádio se as peças não são dimensionadas, e para isso, existe o upgrade.
Até mais...
73s
Assista abaixo e entenda ↓
http://www.youtube.com/watch?v=YGtMZMA9-dk&feature=share&list=UUnL9CZF7ZcTi0lc1TzycihA
((•)) Ouça este post

2 comentários:

Anônimo disse...

Eu possuo um equipamento idêntico a este da foto, e só me da dor de cabeça. TVi, portadora em SSB, problema com aquecimento, enfim... dei mole.
Podia ter comprado um banda corrida.

Cláudio Linkoln
Brasilia DF

Anônimo disse...

Boa noite claudio ,nao sei se posso fazer este questionamento...sou radio amador tambem de brasilia, e gostaria de saber se ainda tens este radio ...se tiver e quiser se dispor..ficaria muito feliz se podesse tê-loem minha estaçao movel...um abraço...73/51 ...!

Celso Eduardo pt2nk/px9a5955
Brasilia DF

09 de agosto de 2012 21:46

Cadastre seu e-mail para receber novidades

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É normal a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso o conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento - limitadores de áudio. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento, mantenha intacto o ALC, ou solicite que seja feito por um técnico que tenha posse de instrumentação, como analisador de espectro, e "que saiba usar". Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível! Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento, lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas não estar ressonando corretamente. Desta forma, não adianta ter rádio potente se o restante da Estação está aquém.

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua Estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadores o chamaram para tomar um café e o conhecer, e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordial, e JAMAIS se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal e denuncie.

Compartilhe!

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO