Membros Participantes

terça-feira, julho 16, 2019

0

O clima como variável dependente de boa transmissão

Olá, tudo bem?
Aprendi que com a propagação fechada, não adianta utilizar potência alta, tampouco antenas com ganhos extra ou  mesmo amplificadores de radiofrequência, basta utilizar um bom rádio, entenda um bom rádio com até 50 watts, e priorizando sempre a recepção, ganha quem tem a melhor recepção, mas... entenda como "a coisa" funciona.

Existem situações curiosas, como exemplo a rigidez dielétrica do ar...

Fazendo uma analogia... quando você vê um funcionário de uma concessionária de energia fazendo uma intervenção em um poste de distribuição de energia elétrica, comece a reparar que todo seu vestuário está "sob" uma norma de segurança. Então alicates, luvas, a própria bota, entre outros materiais de trabalho obrigatório estão "sob uma perspectiva de segurança, uma normatização", neste caso a NR 6, mas gostaria que por agora não desse atenção a isso, e sim ao "dielétrico". O material  de trabalho (alicates, luvas, roupa, etc...) utilizado nesses serviços tem um isolante, mas saiba que esse isolante tem um limite de isolação. Vamos usar um alicate universal como exemplo, alguns têm isolante dielétrico de 1000 volts, se você utilizá-lo em tensões acima de 1000 volts (claro que tem um percentual de segurança), então se você submeter esse alicate a tensões acima de 1000 volts, o que era para ser isolante pode se ionizar e tornar-se um condutor, e o usuário do alicate leva a descarga elétrica, e isso vale para qualquer isolante dielétrico, porque existe uma "rigidez dielétrica", que é um limite de isolação, neste caso de 1000 volts. Mas o que isso tem a ver com o ar? com rádio?
Tudo!
O ar possui rigidez dielétrica, nunca ouviu falar que a umidade conduz energia?
É o responsável pelo fenômeno das descargas elétricas!


  • Aqui temos a primeira variável
Quando o ar/clima está muito seco, a rigidez dielétrica do ar fica alta, ele não conduz tanta energia, então quando perceber que o clima está dessa forma, chame-o de clima desfavorável, porque não é o clima ideal para se utilizar rádios, somente o ponta a ponta - PX - é normalmente utilizado, e neste caso é muito bom para contatos locais, porque até a QRM fica baixa.
  • Segunda variável
Quando o ar está úmido, lembre-se das tempestades que estão se aproximando; é o melhor momento para fazer contatos a longa distância, porque todas as Estações de fora chegam muito fortes, chegam final de escala. A umidade do ar está alta, a rigidez dielétrica está baixa, o ar está conduzindo mais sinal e é por isso que sua Estação vai conseguir contato com tantas outras pelo mundo afora. Se atente para os riscos de descargas atmosféricas - raios - porque neste caso, também é o momento ideal para essas descargas, e sua antena pode virar para-raio. Um olho no rádio, um olho no céu.
  • Terceira variável
Sua Estação capta outras Estações mundo afora mas você não consegue falar com nenhuma, entenda que na sua região existe umidade (baixa rigidez dielétrica do ar), tanto que sua Estação capta outras Estações, caso contrário não captaria, como na primeira variável. Então nessa variável o tempo está relativamente bom para rádio na sua região, mas lembre-se da segunda variável, em outros Estados e em algumas Cidades podem estar havendo aproximação de tempestades, acúmulo de umidade no ar, baixíssima rigidez dielétrica, e quem transmite em locais com condições climáticas desse tipo, têm a vantagem de chegar para todo lugar. Da mesma forma a sua Estação, de acordo com a segunda variável, estará chegando para diversas partes do Globo e não terá condições de escutar todos que chamam, porque em cada ponto do planeta, cada Estação, está submetida à condições climáticas locais, as vezes numa situação favorável, são as Estações que logram sucesso nas comunicações, e as vezes numa situação desfavorável, como pode ser a sua condição neste momento, de Estações que não são escutadas.
Nessa variável, quem tem rádio mais potente e antena de melhor qualidade sobrepõe outras Estações.
  • Quarta variável
O clima está bom, Sol, tem boa umidade (baixa rigidez dielétrica) e você consegue inúmeros contatos DX. A rigidez dielétrica do ar está numa condição confortável, clima ameno, para se utilizar o rádio está equilibrado.
  • Quinta variável (a que eu mais gosto)
Independente do clima durante o dia, a noite têm serração baixa, neblina, muita umidade, e mesmo que não haja propagação, esse acúmulo de umidade faz com  que seu sinal transmitido seja escutado na zona de silêncio por distâncias exageradas. Em experiência de dia de campo, já escutei e me comuniquei com Estações a 580 quilômetros de distância, mas o pré-requisito para se obter sucesso com essa experiência é:
Estar em local aberto e bem alto, porque esse "ponta a ponta" se aproveita da baixa rigidez dielétrica e depende de boa localização, por isso a necessidade de acampamentos. É uma experiência deliciosa.



Que tal um dia de campo de 11 metros?
Deixe a sua opinião no Whatsapp 032 99149-9828 ou 032991112827
((•)) Ouça este post

Cadastre seu e-mail para receber novidades

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É normal a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso o conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento - limitadores de áudio. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento, mantenha intacto o ALC, ou solicite que seja feito por um técnico que tenha posse de instrumentação, como analisador de espectro, e "que saiba usar". Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível! Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento, lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas não estar ressonando corretamente. Desta forma, não adianta ter rádio potente se o restante da Estação está aquém.

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua Estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadores o chamaram para tomar um café e o conhecer, e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordial, e JAMAIS se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal e denuncie.

Compartilhe!

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO