Membros Participantes

quarta-feira, julho 02, 2014

9

PX nos EUA

Esta é a resposta que meu amigo André pediu em um dos seus vídeos  "Perguntas e Respostas sobre PX" que por sinal é excelente! Gostaria muito de ter tido acesso a essas informações quando comecei no PX em 1986, ia poupar muitos erros que cometi montando estações.


Aí vai:


Nos EUA qualquer pessoa pode usar, e não precisa de licença há muito tempo. O Px foi extremamente popular aqui nos EUA nos anos 70. Aonde moro, no estado de Massachusetts, vários voluntários, cidadãos comuns, usavam o PX como meio de comunicação durante emergências. Quando vim a primeira vez para os EUA em 1994 meu primo tinha PX no carro, e até encontrávamos pessoas nos canais aqui e alí. Hoje o PX é dominado por caminhoneiros. Os poucos operadores com estação fixa operam no que aqui chamam de "free band" que fica entre o canal 40 até 70-80, que são em teoria frequências alocadas para o governo, mas o governo não usa e não fiscaliza. TVI é raro aonde moro pois quase 100% das casas tem TV a cabo ou por satélite, por isso para dar TVI você precisa estar com a estação bem desregulada ou com uma potência absurda.Como não conheço pessoalmente ninguém que tenha estação base de PX na minha cidade eu desconheço casos de TVI, mas acredito que no caso de denuncia alguém da FCC deve fazer uma visita para averiguar as condições da estação etc...
 No caso de estação irregular não sei qual seria o procedimento lacrar, multa, confisco de equipamento?
Tenho PX na minha estação e as vezes escuto um caminhoneiro aqui e ali no canal 19 ou quando a propagação está aberta a bagunça do canal 6 que são na maioria caminhoneiros nos estados do sul dos EUA. Uma curiosidade...quando a propagação abre também escuto muitas estações brasileiras em AM e mesmo com uma direcional de 3 elementos e potência extra não consigo falar com elas,as vezes escuto os "balaios" por aqui também! Em SSB os contatos são relativamente fáceis quando a propagação ajuda.Minha opinião sobre legislação é a seguinte: O Brasil não é o pior país do mundo, e não tem a pior legislação, só acredito que os operadores de PX e Rádio Amadores são uma classe muito mal representada pelo que pagam de fistel. No caso do PX, se for preciso tirar licença e pagar, então o órgão expedidor dessa licença deveria ter obrigação de fiscalizar e fazer valer o direito das pessoas que são descentes e querem fazer um rádio saudável e de utilidade pública. Se eles não querem ou não conseguem fiscalizar então deveria ser liberado para todos e gratuitamente! O fato de tirar uma licença não isenta a faixa de baderna. Aqui nos EUA o canal 6 é uma zona, o canal 19 é bagunçado e já escutei pessoas conversando no canal 9! Regular o PX e obrigar a tirar indicativo resolveria essa bagunça? Não! 
Porque o PX nos EUA perdeu popularidade?  Porque não funciona como utilitário, as antenas são grandes, o alcance é curto e a qualidade inferior a rádios como FRS e GMRS, além de todo avanço tecnológico na área de telecomunicações. Portanto no geral quem usa PX nos EUA hoje é quem fala em estação base em SSB nas frequências de "free band" ou os caminhoneiros que usam AM. Existe um pessoal que chega usar 2,3,4 Kilowatts de potência em estações móveis e fazem um tipo de competição para ver qual estação tem mais potência, mas aí não é PX, eles apenas usam a frequência de PX. Então porque o radio amadorismo nos EUA cresceu muito nos últimos 5 anos? Porque tiraram o código morse ao mesmo tempo que os desastres naturais ficaram mais intensos nos últimos 10 anos, fazendo do rádio uma excelente forma de comunicação.

O PX para os caminhoneiros é uma utilidade, pois possui uma comunicação aberta de curto alcance que pode ser útil na estrada, mas perdeu muita força nas cidades.Minha dúvida é a seguinte, do que vale ter direito a 80 canais e ter novos rádios homologados se não existe fiscalização? Se não existe uma representação para quando um PM ou Policial Rodoviário confisca um rádio indevidamente? Enquanto isso o fistel vem todo ano para ser pago, para onde vai esse dinheiro? Como isso retorna para o rádio operador? Essas devem ser as perguntas, pois ética operacional vem depois da ética dos órgãos reguladores de qualquer faixa, seja ela PX ou Rádio Amador.
Grande abraço!
Clovis

((•)) Ouça este post

9 comentários:

troll disse...

se tirar o CW vo pra classe B na hora
PX1W8466
PU1PHS

André Luiz disse...

Isso, assina publicamente o atestado de derrota!
Você JAMAIS será classe B ou A sem o CW.
Se acontecer de abrirem mão do CW para que se ocupe algumas faixas de HF, será feito na própria classe C, ou seja, algumas faixas serão liberadas, mas o ingresso a classes cujos níveis de dificuldade são o filtro, continuarão existindo

Roberto Marcondes Morgado disse...

Bom, se avaliar atualmente para onde vai o FISTEL, é só acompanhar a imprensa escrita... Atualmente, vai para fundos de Previdência e para Fundos Sociais (Bolsa Família e seus congêneres).

E isso não é uma especulação, é um fato! Uma boa pesquisada (não no Google, por favor!)esclarece as dúvidas de muitos.

Clovis Padilha Jr disse...

Eu adorei!
Apartir de 2007 o FCC derrubou o CW e eu tirei minha licensa de rádio amador. Na minha opinião CW é um modo de transmissão com uma excelente vantagem, você não precisa usar muita potência para fazer contatos no mundo todo, quem faz QRP adora CW, mas é apenas um modo de transmissão. Aí vem a comparação: "Precisamos primeiro gatinhar para depois andar e eventualmente correr", o que não tem nada haver com rádio, pois no rádio é possível correr e muito rápido sem antes ter gatinhado ou andado, talvez quem aprendeu CW tenha mais recurso, mas isso não significa que é mais ou menos rádio amador. Quando a propagação está aberta escuto várias estações em SSB e também em CW mas muito menos do que em SSB. Imagina se para tirar a licença fosse necessário montar seu próprio transmissor e apresentar o projeto no dia da prova? Quantos rádio amadores classe A teriam a licença hoje? Ou partindo para outro extremo, fosse obrigado a saber configurar um computador, fazer transmissões digitais etc...Enquanto os operadores ficam se debatendo defendendo um modo de transmissão o hobby vai diminuindo, mais pessoas usam a faxinha dos 40 metros e órgãos que representam os rádio amadores como as Labres da vida vão ficando as moscas e o fistel indo para o bolsa família. Não vejo aonde isso ajuda o rádio amadorismo. Qualquer pessoa que tenha acesso a internet tem MUITO mais capacidade de comunicação do que um rádio amador, sem precisar tirar nenhuma licença! Agora pisei no calo de muita gente, mas é fato! Lógico que quando passar um furacão, deslizar terra, ou qualquer outra catástrofe o rádio leva vantagem, sem dúvida! mas no dia dia é apenas um hobby, alguns gostam de montar seus rádios, outros de CW, outros de SSB, experimentar antenas diferentes ou transmissão digital, e essa é a beleza do hobby, proporciona modalidades para todos os gostos e quanto mais restringir a licença mais diminuímos o interesse. Tirar a licença sem CW não significa que nunca vou aprender CW, significa que tenho a opção de desfrutar do hobby e aprender ou não o CW.

troll disse...

no Brasil acho que eles não vão tirar o CW.
o fato que sempre vão ter os que são contra pois vão falar que os PX irão pra classe B
add info:http://qrzdx.wordpress.com/2012/12/31/seria-agora-o-momento-de-abolir-o-cw-nos-exames-para-promocao-de-classe/

Joao Henrique disse...

mas de que serve o indicativo de 11metros se não há fiscalização se tambem o pagamento do fistel não retorna em minha visão nada mais é q um documento inútil e quase sem valor podia ser abolido como foi nos E.U.A E FAIXA SER ABERTA E IRRESTRITA POIS NÃO VEJO OUTRA FORMA

troll disse...

ai o governo deixa de arrecadar o $$ e isso ele não quer

André Luiz disse...

até parece que a taxa anual representa alguma coisa no final kkk

Joao Henrique disse...

gente se for olhar direito os serviços de radioamador e radio do cidadão devem representar custos a Anatel e não lucros então portanto são preteridos ante a outros serviços e assim sempre sera então pq não declarar faixas livres???

Cadastre seu e-mail para receber novidades

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso seu conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento mantenha a proteção ALC. Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível. Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas ressonar lá na casa do...

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Power RF Aprenda ↓

Como saber a potência correta sem ser enganado?

Primeiro, pesquise sobre o DATASHEET do transistor do seu rádio, leia a respeito, verifique a potência máxima levando em consideração a voltagem do transistor. A base de cálculo é a fonte de alimentação, então o parâmetro é 13,8 volts.

Se apresenta 8A de consumo em amperímetro digital "com congelamento de pico máximo", basta multiplicar 13,8v por 8A e o resultado dividir por 2.66, eis a potência correta, que são 41,5 watts de envelope - PEP. Em miúdos, no assovio tem que dar 41,5 watts, e na modulação 60% por conta do péssimo modulador original, então restam quase 25 watts de modulação real. Viu porque não adianta palitar? Girar ou abrir posição de trimpot apenas gera mais calor, e calor é igual a perda. Quanto mais se aquece o transistor, mais fecha a entrada de gate quando aquecido, e por isso você precisa alterar alguns componentes na saída, porque eles impedem o rendimento da potência final (isso só serve para rádios PX).

Um rádio na atualidade - 2015 - original apresenta 20w PEP SSB em média, então você tem 13,8v X 4A de consumo, que é = 55.2w Dividido por 2.66 = 20,75w efetivos. Ou seja, fonte de 5A para esse rádio original toca com folga.

Rádios com upgrade apresentam consumo entre 12A e 16A "em média" para mais, então você tem 13,8v X 12A = 165,6W em calor (em perda) divididos por 2,66 = +- 60w que representa o % aproveitável, e em média máxima "para 13,8v". Com voltagens DC to DC na alimentação, essa potência pode ultrapassar os 100 watts aproveitáveis, mas não há área de dissipação, então não recomendo. A bem da verdade, eu literalmente pago para ver alguém conseguir reproduzir o sistema que patenteamos, DC to DC.

Se utilizar bateria de 12v, o consumo em amperagem é maior. Quanto maior a voltagem, menor consumo em amperagem, quanto menor voltagem, maior consumo em amperagem.

By: Lei de Ohm.

Medições fora deste parâmetro são equivocadas.

Fale comigo

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadsores o chamaram para tomar um café e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordeal, e não se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal.

Oferecimento:

PXJF YOUTUBEadio.com.br

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO