Membros Participantes

terça-feira, abril 01, 2014

2

Relatório da ONU alerta para efeitos severos do aquecimento global

Mundo não se preparou para lidar com as mudanças, dizem cientistas.
Previsões assustadoras mostram efeitos na agricultura e no clima.
Cientistas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU da divulgaram nesta segunda-feira (31), no Japão, um novo relatório que alerta para os efeitos do aquecimento global, que devem ser severos e irreversíveis.
No Brasil, o relatório chama atenção para a ameaça a várias espécies. A China, grande consumidora de grãos, vai enfrentar períodos de estiagem que vão castigar as plantações.

A seca vai provocar incêndios na Austrália. Na África, o principal problema será a falta d'água.

A Europa, principalmente o norte do continente, terá que enfrentar as enchentes por causa do aumento do nível dos oceanos. Esse problema é agravado pelo derretimento do gelo em regiões como a Groenlândia. Além das enchentes, a Europa vai enfrentar mais secas e inundações.
Nenhum canto do planeta escapa às previsões catastróficas da ONU. O mundo não se preparou para lidar com as mudanças, segundo o relatório. E o pior ainda está por vir.

As secas vão ficar ainda mais severas, a agricultura terá que migrar para as regiões mais frias e o preço dos alimentos deve subir e prejudicar milhões de pessoas.

As evidências estão mais fortes do que nunca. O clima no planeta está sofrendo transformações por influência do homem. A conclusão está no relatório resultado de estudos de mais de 700 cientistas de quase cem países.

Segundo os pesquisadores, desde o ano de 1850, a cada três décadas é possível registrar aumento nas temperaturas, e os primeiros dez anos do século XXI foram os mais quentes até agora.

Um gráfico mostra que quanto maior a concentração de dióxido de carbono - o CO2 - na atmosfera - maior a temperatura. Os níveis de CO2 nunca estiveram tão altos, consequência da queima de carvão e combustíveis como a gasolina.
Os estudiosos afirmam que os sinais mais visíveis do aquecimento global vêm do Polo Norte, onde há cada vez menos gelo.

O relatório das Nações Unidas faz previsões assustadoras. Os cientistas dizem que se a emissão de CO2 continuar nos níveis atuais, os danos poderão ser irreversíveis. Oceanos mais quentes, tragédias climáticas mais frequentes, inundações, menos água potável e menos comida no mundo. Lavouras de trigo, arroz, soja e milho poderão virar cinzas.

O Brasil é citado no documento. Segundo os cientistas, ainda somos - de longe - o país que mais desmata as florestas. A boa notícia é que na última década o ritmo vem diminuindo.

Para o Nordeste brasileiro, um alerta: nos próximos 86 anos, a quantidade de chuvas pode diminuir em 22%.

O Banco Mundial estima que, a partir de 2050, o mundo terá que gastar o equivalente a R$ 200 bilhões por ano para se adaptar a esse cenário sombrio.

FONTE:
G1.GLOBO.COM
-------------
Alguém tem dúvida que as próximas guerras serão por água?
Compartilhe, curta nosso post!
((•)) Ouça este post

2 comentários:

Clovis Padilha Jr disse...

Mudança climática, sim concordo! Está mudando e isso é cientificamente comprovado, o problema é se o homem está causando ou facilitando esse processo, o que são coisas diferentes. Sim acredito que o homem esteja facilitando, contribuindo mas esse argumento de níveis de CO2 não são válidos. Os maiores níveis de CO2 na história do planeta foram na época dos dinossauros, e nessa época as condições para o desenvolvimento de vida no planeta eram ótimas. Existe um interesse político muito forte nesse discurso, encontramos linhas de pensamento de credibilidade tanto provando que sim, quanto provando que não, infelizmente ambas possuem um interesse político e econômico e não o bem estar do planeta.

Marc S disse...

A Terra como organismo vivo e em constante transformação sempre passou por períodos climáticos que no ponto de vista humano seria insuportável a vida, sobretudo a humana neste planeta.
Outro ponto importante porém sínico, trata do modo como é dada a notícia, que por sinal é produzida e divulgada seguramente pelos que mais consomem recursos no mundo e depois pedem para que economizemos água em casa.
O discurso toma teor de alarde a partir do momento que esconde as reais causas das emissões, não fala que o estilo de vida consumista e psicopata ao qual fomos induzidos a viver é insustentável e causa sérios danos aos ecossistemas, não estou falando em economizar água em casa, consumo este que por sinal não chega aos pés do gasto de água utilizado na produção de leite ou coca-cola por exemplo, é um desperdício enorme.
Porém, análise e propostas de mudanças radicais nos padrões de consumo são deixados de lado pois colocaria em xeque os interesses de grandes corporações que monopolizam o mundo com suas mercadorias.

Indicação de vídeos:

https://www.youtube.com/watch?v=Ybp5s9ElmcY

https://www.youtube.com/watch?v=Zx0f_8FKMrY

https://www.youtube.com/watch?v=gE_yIfkR88M

https://www.youtube.com/watch?v=KmIprNpcd94

https://www.youtube.com/watch?v=NoHzh9g9bTg

Abraços

Cadastre seu e-mail para receber novidades

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso seu conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento mantenha a proteção ALC. Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível. Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas ressonar lá na casa do...

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Power RF Aprenda ↓

Como saber a potência correta sem ser enganado?

Primeiro, pesquise sobre o DATASHEET do transistor do seu rádio, leia a respeito, verifique a potência máxima levando em consideração a voltagem do transistor. A base de cálculo é a fonte de alimentação, então o parâmetro é 13,8 volts.

Se apresenta 8A de consumo em amperímetro digital "com congelamento de pico máximo", basta multiplicar 13,8v por 8A e o resultado dividir por 2.66, eis a potência correta, que são 41,5 watts de envelope - PEP. Em miúdos, no assovio tem que dar 41,5 watts, e na modulação 60% por conta do péssimo modulador original, então restam quase 25 watts de modulação real. Viu porque não adianta palitar? Girar ou abrir posição de trimpot apenas gera mais calor, e calor é igual a perda. Quanto mais se aquece o transistor, mais fecha a entrada de gate quando aquecido, e por isso você precisa alterar alguns componentes na saída, porque eles impedem o rendimento da potência final (isso só serve para rádios PX).

Um rádio na atualidade - 2015 - original apresenta 20w PEP SSB em média, então você tem 13,8v X 4A de consumo, que é = 55.2w Dividido por 2.66 = 20,75w efetivos. Ou seja, fonte de 5A para esse rádio original toca com folga.

Rádios com upgrade apresentam consumo entre 12A e 16A "em média" para mais, então você tem 13,8v X 12A = 165,6W em calor (em perda) divididos por 2,66 = +- 60w que representa o % aproveitável, e em média máxima "para 13,8v". Com voltagens DC to DC na alimentação, essa potência pode ultrapassar os 100 watts aproveitáveis, mas não há área de dissipação, então não recomendo. A bem da verdade, eu literalmente pago para ver alguém conseguir reproduzir o sistema que patenteamos, DC to DC.

Se utilizar bateria de 12v, o consumo em amperagem é maior. Quanto maior a voltagem, menor consumo em amperagem, quanto menor voltagem, maior consumo em amperagem.

By: Lei de Ohm.

Medições fora deste parâmetro são equivocadas.

Fale comigo

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadsores o chamaram para tomar um café e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordeal, e não se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal.

Oferecimento:

PXJF YOUTUBEadio.com.br

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO