Membros Participantes

domingo, março 09, 2014

2

Questão de Conduta: MPF em Nova Friburgo investiga interferência em Estacão de Rádio Amador

MPF em Nova Friburgo investiga interferência em Estacão de Rádio Amador.
Medidas serão tomadas para identificar crimes, especialmente em caso de calamidade

O Ministério Público Federal (MPF) em Nova Friburgo instaurou procedimento investigatório criminal para apurar interferências em telecomunicações através de rádio amador. A medida foi tomada a partir de notícia crime do Juiz Eleitoral Leonardo Teles, titular da 222ª Zona Eleitoral, que relatou que algumas denúncias de irregularidades foram feitas através do sistema de telecomunicação durante as eleições de 2012 e interferências, por parte de terceiros, tumultuaram e impediram a comunicação do sistema. As penas para tais condutas variam de acordo com as circunstâncias, mas se, por exemplo, ficar caracterizada interferência em radiotelegrafia durante período de calamidade, o responsável estará sujeito a até seis anos de reclusão por cada infração.
O MPF em Nova Friburgo recebeu de radioamadoristas um projeto que visa à implementação de comunicação emergencial através do qual a Defesa Civil da Prefeitura poderia, em caso de falta de eletricidade prolongada, se valer de rádio amador para prestar informações à população. Estuda-se inclusive a possibilidade de, em caso de calamidade, ser utilizada frequência que poderia ser captada por rádios à pilha ou em veículos, o que seria importante para prestar esclarecimentos aos cidadãos em tragédias como a que ocorreu em janeiro de 2011.

A Procuradoria da República em Nova Friburgo observa que, no período de chuvas de verão, as comunicações através de outros meios pode entrar em colapso em caso de calamidade, sendo a atividade de radioamadorismo essencial para a difusão de informações relevantes à população, motivo pelo qual considera a situação de interferências indevidas (chamadas pelos radioamadoristas de portadoras) extremamente grave. Como a interferência em atividade de telecomunicações é crime federal, houve a comunicação do fato ao MPF, que adotou as medidas cabíveis para identificar os responsáveis pelas interferências, inclusive acionando a Polícia Federal.

Assessoria de Comunicação Social

Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro

Tels.: (21) 3971-9488/9460
((•)) Ouça este post

2 comentários:

todos a judaram disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marc S disse...

Desconfio dessas matérias sobre interferências, parece coisa plantada para criminalizar alguém ou alguns.
Tá rolando vários debates na sociedade sobre democratização do espectro radioelétrico, então não vamos escutar e acreditar em notícias unilaterais.
Segue alguns links para melhorar o debate.

http://www.youtube.com/watch?v=D54SacPPYyQ

Debate com Delegado da PF:
http://www.youtube.com/watch?v=HSQFvmc-YPA

Abraço André
PX1K6338
Marcelo

Cadastre seu e-mail para receber novidades

Sem instrumentos, não adianta!

Sem instrumentos, não adianta!
clique na imagem

Postagem em destaque

Consertando e ajustando pastilhas de wattímetro Bird

"Para aqueles que acham que este instrumento é incorruptível", é bom saber que os wattímetros Bird usam elementos removíveis, cha...

→ TVi ↓

TVi é um dos problemas mais sérios que o radio-operador pode sofrer. Pensando nisso, aqui vai algumas dicas seguras sobre como evitar este problema.

1º Cabo: Tem gente que acha que é só soldar o fio no conector e está tudo certo. Ledo engano!

Antes de soldar o conector, certifique-se que a malha esteja totalmente prateada, brilhando. Caso não esteja, substitua o cabo, ele está oxidado. "É normal a ação do tempo".

2º Conector: Verifique a qualidade do conector no ato da compra, e caso o conector esteja a anos sendo utilizado (ou guardado), passe uma lixa fina por dentro no local onde encaixa a malha. Não deve haver nenhum tipo de sujeira ou sinal de oxidação.

3º Conector fêmea do rádio: Utilize uma chave de estria tamanho 19 e aperte a porca. Mal contato é um problema sério. Verifique a solda interna após o reaperto.

4º Não utilize antena tipo 5/8 caseira entre prédios e condomínios que estejam em locais mais altos que sua estação à distâncias menores de 10 metros. Lembre-se que a antena 5/8 irradia em ângulo reto, e a antena de tv do vizinho pode ser aquele famoso "bombrill".

Escolha sempre antena 5/8 industrial. Se for caseira utilize 1/4 de onda, pois seu lóbulo de irradiação aponta a ionosfera, ao invés do horizonte, como no caso da 5/8.

5º Não abra o ALC do equipamento - limitadores de áudio. O ALC libera espúrios. Ao abrir potência do equipamento, mantenha intacto o ALC, ou solicite que seja feito por um técnico que tenha posse de instrumentação, como analisador de espectro, e "que saiba usar". Da mesma forma que fazemos em nosso laboratório. Isso é imprescindível! Abrir ou aumentar potência não tem nada a ver com liberar ALC. Isso é para incompetentes e palitadores. Se abrir a potência do equipamento, lembre-se de deixar o ALC atuando.

6º Estacionária: Nunca se esqueça que estacionária baixa não tem nada a ver com ressonância. A antena pode estar com roe ótima em determinado local, mas não estar ressonando corretamente. Desta forma, não adianta ter rádio potente se o restante da Estação está aquém.

7º Identificar o "plano terra": Plano terra não tem nada a ver com antena plano terra. Você deve saber onde é o plano terra de sua Estação, e o mesmo não tem nada a ver com o solo. Descobrindo o plano terra, a partir dele você saberá qual é a altura ideal para sua antena. Respeitando esta regra, além do rendimento otimizado de sua Estação, jamais correrá riscos de TVi. Dúvidas?

Consulte-nos.

→ Dica de Segurança

A vantagem do Rádio na estrada, além da possibilidade de fazer grandes amigos, é saber o que está acontecendo lá na frente. Um possível deslizamento, bloqueio de pista, uma possível blitz falsa, assaltos, áreas perigosas, carros suspeitos e acidentes. Na verdade, o operador da Faixa do Cidadão precisa de muita malícia, porque em todo lugar haverá maldade e oportunismo. Já houve caso de amigo que quase foi morto em emboscada armada através de convites feitos na própria faixa. Pessoas que se passaram por radio-operadores o chamaram para tomar um café e o conhecer, e o mesmo foi, sem maldade nenhuma, mas estavam na verdade de olho em sua carga de remédios, relata João, Estação Cachorro Louco (Juiz de Fora MG). Portanto amigos, é possível sim fazer do rádio um ambiente saudável e seguro, basta denunciar quaisquer irregularidades e ficar atentos a desvios de conduta. Aproveite e faça sua parte, seja cordial, e JAMAIS se misture com radio-operadores que desrespeitam a faixa utilizado linguajar de baixo calão. Em caso de problemas, procure um posto da Polícia Rodoviária Estadual/Federal e denuncie.

Compartilhe!

→ WATTÍMETRO BIRD - SAIBA TUDO